Agricultura

Agricultura

Fechar
PUBLICIDADE

Agricultura

Oro Agri deve triplicar faturamento no Brasil 

 
 -   /
/ /
Presente em mais de 100 países, a Oro Agri quer elevar sua participação em 300% nos próximos cinco anos. Este planejamento ambicioso já é resultado imediato do lançamento de produtos inovadores. A empresa trouxe para o País, em janeiro, o WETCIT®, o surfactante de marca mundial da Oro Agri e apresentou outros dois grandes lançamentos no mês de junho: DETONATOR® e SAPIENS®. Os dois produtos prometem revolucionar a agricultura brasileira.   DETONATOR® é um surfactante específico para uso com herbicidas sistêmicos nas dessecações pré-plantio e nos testes realizados reduziu a praticamente zero o rebrote de plantas daninhas de difícil controle (PDDC).   PDDC como buva, capim amargoso, trapoeraba e capim-pé-de-galinha são um problema global e apenas no Brasil causam prejuízos na ordem de US$ 9 bilhões.    Muito produtores já testaram e aprovaram os resultados desse produto no manejo das PDDC, e o mesmo já está disponível no mercado para compra.   Destinado à citricultura, o SAPIENS® nasce com a proposta de recuperar a saúde das plantas acometidas com greening, uma doença letal que se espalha rapidamente, obrigando os produtores a eliminar os pomares infectados, o que gera prejuízos incalculáveis. Apenas em 2018, a infestação aumentou 18%. A expectativa é que esteja disponível no primeiro trimestre de 2020.   No total, sete outros produtos são aguardados no mercado brasileiro. Para tanto, a fábrica brasileira, sediada em Arapongas/PR, já passa pela quarta ampliação e uma nova unidade de defensivos agrícolas à base de extratos vegetais começa a ser construída, a partir de um investimento na ordem de US$ 2 milhões.   A empresa nasceu em 2002 e iniciou atividade no Brasil em 2008. Oro Agri é o acrônimo de Orange Oil for Agriculture ou Óleo de Laranja para Agricultura, traduzido para o português.    O uso exclusivo do óleo essencial da casca de laranja na agricultura e pecuária é o grande diferencial da empresa que possui quatro fábricas no mundo e operações bastante estabelecidas nos Estados Unidos, Europa, Ásia, África e Oceania.   Segundo Luís Carlos Cavalcante, gerente geral da Oro Agri na América do Sul, os produtos da empresa precisam de apenas 15 minutos para serem absorvidos pela planta, mesmo que chova após esse intervalo.    “Começamos com um produto sem igual e sempre buscamos inovar. Os lançamentos previstos são soluções para problemas graves da agricultura e da pecuária”, reforça Jeferson E. Philippsen, gerente de Produtos da Oro Agri. A empresa registra uma evolução substancial. Em 2016 cresceu 40%; em 2017 aumentou as vendas em 90%; encerrou 2018 com um faturamento de R$ 70 milhões e, em 2019, deve ultrapassar R$ 100 milhões.   Entre outros números interessantes, a unidade brasileira é a que mais cresce no mundo - cerca de 45% ao ano - e responde sozinha por 35% do faturamento global. Nos demais países, o foco da empresa está basicamente na fruticultura. No Brasil, os maiores mercados são as culturas de soja, milho, algodão e pastagens.   A fábrica brasileira fica em Arapongas (PR) e gera 80 empregos diretos - com a nova fábrica deve subir para 100. Os produtos mais comercializados por aqui são WETCIT®, ORO-FAST®, ORO-STAR HL®, ORO-CINETIC®, COWBOY® E ORO-GRASS®. Os dois últimos, voltados à pecuária. “Esse novo setor vai triplicar o faturamento da unidade brasileira em três anos, passando para R$ 300 milhões anuais”, estima o gerente geral da Oro Agri na América do Sul. Com 10% de um mercado bastante pulverizado, a companhia lidera as vendas de surfactantes no País.   ATENDIMENTO À IMPRENSA  Pec Press® - Comunicação Estratégica Adilson Rodrigues – Jornalista Responsável (Mtb 52.769) Robson Rodrigues – Coordenação  Rafael Albuquerque – Atendimento WhatsApp: (11) 9 8642-8773 imprensa@pecpress.com.br www.pecpress.com.br 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE