Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Segup disponibiliza acesso às câmeras de monitoramento para acompanhar as obras na ponte do rio Moju, no Pará

Serviço está disponível 24h por dia. Além de acompanhar as obras na ponte, as câmeras também monitoram o movimento das balsas que fazem a travessia.

 
 -   /
/ /

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) do Pará, a partir desta quarta-feira (10), disponibilizou o acesso às câmeras de monitoramento 24h para acompanhar as obras na terceira ponte sobre rio Moju. Trecho da ponte caiu no dia 6 de abril deste ano quando uma balsa colidiu com um dos pilares de sustentação. Dois veículos passavam no local no dia da queda.

De acordo com o órgão, o cidadão que tiver interesse em saber como está o andamento das obras de reconstrução da ponte, além de acompanhar a movimentação nas vias próximas e do embarque e desembarque das balsas na Alça Viária, pode acessar o link disponibilizado pelo órgão.

Veja as câmeras da ponte do rio Moju

"O serviço da Segup, via Ciop, com o governo do Estado está sendo feito com bastante responsabilidade, proporcionando um serviço relevante para a sociedade paraense, que agora pode receber imagens online virtualmente", destacou a tenente-coronel da Polícia Militar Francimar Pinheiro diretora interina do Centro Integrado de Operações (Ciop).

Balsa colidiu com pilar de sustentação da ponte na madrugada do dia 6 de abril deste ano. — Foto: Secom / Divulgação Balsa colidiu com pilar de sustentação da ponte na madrugada do dia 6 de abril deste ano. — Foto: Secom / Divulgação

Balsa colidiu com pilar de sustentação da ponte na madrugada do dia 6 de abril deste ano. — Foto: Secom / Divulgação

Ponte sobre rio Moju

Trecho da ponte sobre o rio Moju, que liga Belém a municípios do interior das regiões sul e sudeste do estado, caiu após a colisão de uma balsa a um dos pilares de sustentação, no dia 6 de abril deste ano. No momento do acidente, dois veículos estava passando pela ponte.

No dia 29 de abril, a empresa Biopalma, proprietária da balsa que colidiu com a ponte, entrou em acordo com o Governo do Estado e pagará mais de R$ 128 milhões para que seja encerrado o processo pelos danos causados à via.

Assim, as obras de reconstrução do trecho de 268 metros iniciaram no dia 30 de abril. No dia 15 de julho, a primeira etapa do serviço, a cravação de 21 estacas do núcleo central do mastro, será concluída. A etapa seguinte será a formação do bloco e por último acontece a montagem do tabuleiros, que deverá chegar ao final de julho.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE