Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Espetáculo premiado, '''Dezuó - Breviário das águas''' faz temporada com entrada franca em Belém

Temporada inédita em Belém traz sessões neste sábado 6 e domingo 7 , no Teatro Waldemar Henrique, sempre às 19h.

 

A expulsão de um menino e sua família de uma comunidade ribeirinha, em razão da construção de uma usina hidrelétrica, é o mote de "Dezuó - Breviário das águas", espetáculo paulista que faz mini temporada inédita em Belém, com sessões neste sábado (6) e domingo (7), no Teatro Waldemar Henrique, sempre às 19h. A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos uma hora antes, na bilheteria do teatro.

O Núcleo Macabéa apresenta o espetáculo “Dezuó”, com o ator paraense Edgar Castro, dramaturgia do também paraense Rudinei Borges e direção de Patricia Gifford. Tendo como mote a expulsão do menino Dezuó e de sua família da Vicinal do Vinte Um, comunidade ficcional ribeirinha, motivada pela construção de uma usina hidrelétrica no Rio Tapajós, oeste do Pará, na Amazônia brasileira, a peça reconstitui a trajetória do menino-homem-andarilho que após a dissolução de sua vila natal passa a perambular por becos da cidade grande.

A trajetória memorialista do andejo Dezuó adentra as facetas adversas da cultura e das realidades do Brasil para refletir sobre a negação do direito à terra e a consequente disfunção social, fruto direto de uma política desenvolvimentista operacionalizada à margem da legalidade.

Dezuó é aquele que narra aos demais cidadãos da pólis a ancestralidade da terra. Como dizia dos meninos o poeta Carlos Drummond de Andrade naquele livro de 1973, trata-se de um Menino Antigo, sujeito que desvela, no novelo da memória, o tempo arcaico. Assim, o homem-menino reinventa, por intermédio da palavra e da cena, as figuras familiares mais íntimas bem como as inquietações da infância: o medo, a dor, a perda, a presença alegre e dizimadora dos adultos em um contexto onde, imbuídas de força, estão as inquietações sociais da pobreza dos grotões, dos interiores onde ainda não há escola e o advento tecnológico das grandes cidades passa longe”, diz o ator Edgard Castro.

A turnê também marca um retorno à terra natal do ator paraense Edgar Castro, residente em São Paulo há mais de 20 anos, mas que foi bastante atuante no teatro feito no Pará nas décadas de 80 e 90, com passagem por grupos como Cena Aberta, Cuíra e Experiência.

Serviço

"Dezuó - Breviário das águas" tem sessões neste sábado (6) e domingo (7), no Teatro Waldemar Henrique, sempre às 19h. A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos uma hora antes, na bilheteria do teatro.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE