Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Pela 2ª vez, restaurante santareno é eleito o melhor do norte do Brasil: ‘identidade regional’

Chef Saulo Jennings recebeu o prêmio em São Paulo na segunda-feira 10 . Restaurante se destaca pela conexão com a natureza e respeito aos produtos da região.

 
 -   /
/ /

Sabores, aromas, texturas e cores únicas que nas mãos talentosas de um profissional viram pratos da culinária amazônica com requintes de sofisticação. E foi evidenciando o que há de melhor na gastronomia da região que o empreendimento do chef santareno Saulo Jennings conquistou pela segunda vez consecutiva o título de melhor restaurante do Norte do Brasil.

O prêmio foi entregue durante um evento no Memorial da América Latina, em São Paulo (SP), na noite de segunda-feira (10). Apesar de ter recebido a honraria em 2018 – feito inédito para a região - o chef contou que a sensação e o nervosismo se fizeram presentes como na primeira vez.

Saulo recebendo em São Paulo o título de melhor restaurante do norte do Brasil — Foto: Saulo Jennings/Arquivo Pessoal Saulo recebendo em São Paulo o título de melhor restaurante do norte do Brasil — Foto: Saulo Jennings/Arquivo Pessoal

Saulo recebendo em São Paulo o título de melhor restaurante do norte do Brasil — Foto: Saulo Jennings/Arquivo Pessoal

“São outros avaliadores, a ansiedade é outra. Várias categorias mudaram de ganhadores. É uma responsabilidade manter o foco, ter qualidade, e as pessoas cobram mais. É uma sensação totalmente diferente”, pontuou.

A avaliação e premiação

Todos os finalistas foram certificados como os melhores em seus segmentos no Prêmio Prazeres da Mesa. Na final por região, concorreram com Saulo mais quatro restaurantes de outros estados do norte.

O processo até a final é longo. Começa com a indicação feita por renomados nomes do segmento gastronômico brasileiro. Este ano a etapa foi feita por quase 180 profissionais, entre chefes, críticos e jornalistas.

Prato 'Casa do Saulo' ´pronto, a base de peixe, que pode servir até três pessoas — Foto: Adonias Silva/G1/Arquivo Prato 'Casa do Saulo' ´pronto, a base de peixe, que pode servir até três pessoas — Foto: Adonias Silva/G1/Arquivo

Prato 'Casa do Saulo' ´pronto, a base de peixe, que pode servir até três pessoas — Foto: Adonias Silva/G1/Arquivo

Depois de selecionado, o restaurante começa a concorrer com outros estabelecimentos através de votação popular na internet. “A votação popular é muito importante porque são eles que consomem, nossos principais avaliadores. Para mim a vitória já é a indicação dos profissionais”, disse.

Conexão com a natureza

Ser destaque não é apenas saber cozinhar. É preciso ir além, é ter a certeza que a cozinha pode mudar vidas. Conectado à natureza, a receita para o sucesso é simples: respeito.

“O segredo é estar preocupado com o envolvimento da região, desde a base de onde a matéria-prima vem. É levar isso para dentro do restaurante. São muitos itens envolvidos, desde o cardápio ao atendimento, a personalidade. Nós temos a identidade local e regional, que mistura o rústico com o toque de sofisticação”, contou Saulo.

Entrada do Restaurante Casa do Saulo na comunidade Carapanari, em Santarém, no Pará — Foto: Adonias Silva/G1/Arquivo Entrada do Restaurante Casa do Saulo na comunidade Carapanari, em Santarém, no Pará — Foto: Adonias Silva/G1/Arquivo

Entrada do Restaurante Casa do Saulo na comunidade Carapanari, em Santarém, no Pará — Foto: Adonias Silva/G1/Arquivo

Essa conexão vai além dos pratos, é uma imersão na floresta com contato direto com a natureza. O restaurante está localizado na comunidade Carapanari, às margens do Rio Tapajós.

Da beira do Tapajós ao mundo

Há nove anos, Saulo se dedicou ao kitesurf e ministrava aulas na comunidade Carapanari. Foi gestor de uma multinacional por 16 anos, mas escolheu a gastronomia como projeto de vida. Viajou para outras regiões do país e se especializou na área. Hoje, comanda o próprio restaurante que tem renome fora do país.

Rústico e acolhedor, o restaurante fica na comunidade Carapanari e tem uma vista privilegiada do rio Tapajós e belezas naturais amazônicas. De carro, o trajeto do centro até o estabelecimento é de aproximadamente 30 minutos.

Saulo Jennings escolheu a gastronomia como projeto de vida — Foto: Reprodução/Redes Sociais Saulo Jennings escolheu a gastronomia como projeto de vida — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Saulo Jennings escolheu a gastronomia como projeto de vida — Foto: Reprodução/Redes Sociais

A regionalidade é a principal marca dos pratos feitos na “Casa do Saulo”. Desde a escolha dos produtos, sendo mais 90% provenientes da agricultura familiar, até a entrega dos pratos à mesa dos visitantes, tudo é minuciosamente acompanhado pelo chefe.

Elaborado com cores, sabores e cheiros, o prato mais consumido no restaurante é o “À Casa do Saulo”, que leva pescado regional, creme de castanha do Pará, banana da terra grelhada e camarão. À primeira vista, o tempero causa estranheza para quem não o conhece. Mas bastam alguns minutinhos para que tudo seja familiarizado.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE