Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Venezuelanos buscam emprego em Cáceres

 
Os venezuelanos Jesus Alfonso, de 45 anos, e Daniel Valadares, de 17, chegaram a Cáceres neste domingo (09) em busca de emprego. Pai e filho escolheram o semáforo da Rua Costa Marques com a Avenida General Osório para, com cartazes, pedir uma oportunidade de serviço.

Eles fazem parte dois mais de 4 milhões de pessoas que saíram da Venezuela em busca de melhores condições de vida em meio à crise política, econômica e humanitária pela qual passa aquele país. Jesus veio de Caracas, capital da Venezuela, com sua esposa, o filho Daniel e outros seis filhos. Cáceres é a terceira cidade onde a família tenta se manter, após entrar no Brasil pela fronteira com Roraima. Com o pouco dinheiro que conseguiu com bicos Jesus está ficando em um hotel com a família e agora procura emprego. “Preciso de um trabalho fixo pra poder alugar uma casa e dar condições pra minha família. Eu não gostaria que meu filho trabalhasse, eu queria que ele voltasse a estudar. Ele só esta aqui pedindo emprego porque a gente precisa”, afirma Jesus.

A mudança para Jesus não veio sem sofrimento, o irmão foi morto no dia 23 de janeiro em meio aos protestos contra o governo de Maduro. Segundo Jesus, as forças policiais bolivianas seriam as responsáveis pelo crime. “Eu estava em Cuiabá, trabalhando e juntando dinheiro pra trazer minha família quando aconteceu o assassinato do meu irmão. Fui para a Venezuela de novo e voltei com minha mulher e meus filhos. Desde então pouco a pouco tento conseguir um dinheiro para podermos nos manter”, conta o venezuelano.

Daniel, filho de Jesus, acompanha o pai na busca por trabalho segurando um pedaço de papelão no semáforo onde exibe seu pedido e um número para contato, para ele situação que nunca imaginou viver. “Eu nunca pensei em sair do meu país, ter que pedir emprego na rua. Ainda tem a dificuldade do idioma e também a cultura que tentamos entender aos poucos”. Apesar de difícil, essa era a saída mais racional para família. “Nos últimos dias que estávamos na Venezuela nós já não tínhamos muito dinheiro, sem trabalho, com pouca comida. Eu tinha que sair de casa pra ver se alguém me dava algo de comer. Uma situação que não desejo pra ninguém”, completa o jovem.

Na Venezuela Jesus tinha trabalho como marceneiro, mas ele diz aceitar qualquer trabalho. “O que eu preciso é de um trabalho que eu tenha um salário todo mês certo pra conseguir manter minha família. Mas se não for possível, nós estamos aceitando qualquer tipo de ajuda”. Para contatar Jesus e Daniel estes são os telefones: 65 99926-8296 e 65 99934-0102.


Caceres noticias

 

 

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE