Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Suspeito de matar advogado no Pará diz que recebeu ordens de dentro da prisão

Douglas Wendel dos Santos, 19, afirmou à Polícia que agiu a mando de uma facção criminosa.

 

O preso Douglas Wendel dos Santos, 19, suspeito de executar um advogado em Novo Repartimento, sudeste do Pará, disse à Polícia que agiu a mando de uma facção criminosa e que recebeu ordens vindas de dentro da prisão. O suspeito foi transferido e chegou a Belém na tarde desta segunda (10).

João Vieira Bezerra foi assassinado a tiros no último sábado (8) na porta da casa onde morava. A vítima foi atingida com três tiros, sendo um no rosto e dois nas costas. Ele morreu no local do crime.

A prisão de Douglas ocorreu no domingo (9) em Tucuruí. Ele foi encontrado na casa dele pela Polícia e alegou ter sido contratado para matar o advogado. Em depoimento, disse que o advogado foi morto por não conseguir a soltura de alguns membros da associação criminosa.

A Polícia Civil investiga a motivação do crime e a participação de outras duas pessoas. O delegado Alberto Teixeira informou que seria um mandante, o executor e um intermediário - que levou o dinheiro.

A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Pará (OAB-PA) informou que a vítima não relatou que estivesse recebendo ameaças e que está acompanhando as investigações.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE