Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Catedral de Notre-Dame celebrará primeira missa após incêndio de abril

Uma pequena capela nos fundos da catedral, que não foi atingida pelo incêndio, acolherá a celebração.

 
 -   /
/ /

A Catedral de Notre-Dame de Paris realizará sua primeira missa após o incêndio que destruiu parcialmente a igreja no último 15 de abril.

O anúncio foi feito pela revista católica francesa "Famille Chrétienne" (Família Cristã) e confirmado pelo bispo francês Patrick Chauvet nesta segunda-feira (10).

  • Polícia encontra bitucas em andaimes onde começou incêndio de Notre-Dame

De acordo com o reitor da catedral, Patrick Chauvet, a missa deve ser celebrada no próximo fim de semana, em 15 ou 16 de junho. O dia exato e a hora do evento ainda não foram revelados. A celebração contará com poucos participantes, seis ou sete padres e outros religiosos.

Altar do interior da Catedral de Notre Dame, em Paris, em imagens de 26 de junho de 2018 e logo após o incêndio — Foto: Ludovic Marin/Arquivo AFP; Philippe Wojazer/Pool/AFP Altar do interior da Catedral de Notre Dame, em Paris, em imagens de 26 de junho de 2018 e logo após o incêndio — Foto: Ludovic Marin/Arquivo AFP; Philippe Wojazer/Pool/AFP

Altar do interior da Catedral de Notre Dame, em Paris, em imagens de 26 de junho de 2018 e logo após o incêndio — Foto: Ludovic Marin/Arquivo AFP; Philippe Wojazer/Pool/AFP

A missa será realizada pelo bispo francês Michel Aupetit para marcar a Festa da Dedicação da Notre-Dame. A data é tradicionalmente lembrada a cada 16 de junho, para destacar a vocação da igreja como um local de culto dos cristãos.

Medidas de segurança

Uma pequena capela nos fundos da catedral, que não foi atingida pelo incêndio, acolherá a celebração. Como a igreja está sendo preparada para a reforma, por medida de segurança, todos os participantes deverão utilizar capacetes.

Trabalhadores no teto da catedral de Notre-Dame — Foto: Christophe Archambault / AFP Trabalhadores no teto da catedral de Notre-Dame — Foto: Christophe Archambault / AFP

Trabalhadores no teto da catedral de Notre-Dame — Foto: Christophe Archambault / AFP

Chauvet também anunciou que uma parte do pátio em frente à igreja deverá em breve ser reaberta para os fiéis e turistas. O local será reservado para o recolhimento dos católicos, para conversar com os padres ou depositar flores.

"É importante que os católicos tenham um lugar físico para realizar suas orações. Mostra que, mesmo que a Notre-Dame esteja sendo reconstruída, ela está aberta. Isso manterá a ligação entre os fiéis e a igreja", observa Chauvet.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE