Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLICIA

Segunda fase da Operação Mákara desarticula organização criminosa que fraudava licitações em troca de propina

 

Os policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT) desencadearam, nessa quinta-feira 6, a segunda fase da Operação Mákara.

A operação apura crimes relacionados a fraudes em processos licitatórios de obras públicas da Seduc. As investigações apontaram para uma organização criminosa composta por servidores públicos e empresários que, há cerca de 8 anos, atuam nas licitações de forma fraudulenta, em combinação de resultados e mediante pagamento de propina.

A operação teve como alvo atuais e ex-servidores públicos da Secretaria Estadual de Educação e empresários do setor de construção civil. Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e São Luiz dos Montes Belos.

A Polícia Civil representou pelo afastamento do cargo do gerente de fiscalização da Seduc. Um dos mandados de busca e apreensão foi cumprido na residência do ex-superintendente de infraestrutura do órgão. Cerca de 18 mil reais foram apreendidos durante as buscas.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos diversos computadores, celulares, pen drives, valores em dinheiro e documentos que reforçam os indícios da prática dos crimes em comento. Os investigados devem responder por crime contra a ordem tributária, crime contra a administração pública, fraude em licitações, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Delegado responsável: Marcelo Aires.

 


Quer comprar um apartamento num dos centros de Goiânia?

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE