Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Superlotação e ônibus sucateados causam bem mais que desconforto para passageiros de Belém

Preço da passagem sofreu reajuste de R$ 3,30 para R$ 3,60 nesta quarta-feira, 5, mas quem sofre os riscos e as consequências da má qualidade do transporte público lembra que o serviço prestado está aquém do valor pago por ele.

 
 -   /
/ /

Há 48 horas o preço da passagem de ônibus em Belém foi reajustado de R$ 3,30 para R$ 3,60 e os passageiros de ônibus da capital denunciam de como a má qualidade do serviço pode causar bem mais que desconforto e ser um verdadeiro risco.

Um ônibus lotado, que quebra ou causa acidentes são temas comuns em situações relatadas pelos belenenses e imagens que divulgadas por eles mostram gente andando pendurada na porta dos coletivos ou até um homem carregando a porta do ônibus que acabava de cair em plena via expressa do BRT em Belém.

A lotação excessiva e a tentativa em subir em ônibus lotados também traz risco à saúde e a vida dos passageiros. Gabrielly Lima, lembra do dia que voltava para casa, mais uma vez, em mais um ônibus lotado.

“Ele estava em movimento, ele acabou acelerando, eu caí do ônibus e ele acabou passando com a roda por cima do meu pé, esmagou meu pé”, conta a estudante. Ela precisou amputar um dos pés após o acidente que aconteceu há dois meses.

“Eles que prestam o serviço, deveriam tratar a gente como gostariam de ser tratados e deveriam se colocar no nosso lugar”, aponta a estudante.

“Os ônibus estão caindo aos pedaços. As pessoas às vezes caem porque a freada é grande, ou [o ônibus] quebra ali na frente, não tem como continuar isso”, aponta o autônomo Hiago Souza e por experiência.

Ele foi atingido por uma peça de um dos coletivos enquanto estava andando na rua no Distrito de Outeiro, em Belém. “A gente está a mercê. Assim como foi comigo, pode ser um parente seu, pode ser qualquer pessoa porque o descaso está muito grande”.

Dentro dos veículos, sujeira, bancos rasgados ou soltos e buracos até mesmo no chão dos veículos. “Não dá para continuar assim”, se revolta um dos passageiros.

Passageiros denunciam precariedade no serviço dos ônibus da Grande Belém

Passageiros denunciam precariedade no serviço dos ônibus da Grande Belém

Respostas

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel) garante que trabalha para melhoria contínua do serviço e que a frota passa por manutenção preventiva regularmente.

A Prefeitura de Belém disse que vem intensificando a fiscalização do serviço e que de janeiro a março de 2019 emitiu mais de 500 notificações às empresas devido a irregularidades flagradas pelos fiscais. Mas não informou que medidas estão sendo tomadas para quem insiste em prestar um mau serviço à população.

Preço da passagem foi reajustado na última quarta-feira, 5 de junho.  — Foto: O Liberal Preço da passagem foi reajustado na última quarta-feira, 5 de junho.  — Foto: O Liberal

Preço da passagem foi reajustado na última quarta-feira, 5 de junho. — Foto: O Liberal

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE