Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Representantes do governo e da oposição da Venezuela se reúnem na Noruega, segundo rádio do país

É a segunda vez que acontece um encontro dessa natureza em Oslo.

 
 -   /
/ /

Representantes do governo e da oposição da Venezuela participam de "negociações de paz" em Oslo, na Noruega, nesta semana.

A informação é da emissora de rádio e televisão norueguesa NRK, que citou fontes anônimas.

Esta é a segunda vez que acontecem conversas dessa natureza na capital da Noruega, de acordo com a NRK, que também mencionou negociações já ocorridas em Cuba entre o governo de Nicolás Maduro e a oposição liderada por Juan Guaidó, mas sem revelar uma data.

"Não podemos confirmar nem desmentir o envolvimento norueguês em processos de paz ou iniciativas de diálogo", declarou à AFP Ane Haavardsdatter Lunde, porta-voz da diplomacia de Oslo.

  • Crise na Venezuela: qual é a situação de Maduro após tentativa frustrada de tirá-lo do poder?

As negociações acontecem há vários dias em um local mantido sob sigilo e devem terminar nesta quinta-feira (16), também de acordo com a NRK.

Representantes dos dois lados compareceram

Do lado do governo estariam envolvidos o ministro da Comunicação, Jorge Rodríguez, e o governador do estado de Miranda, Héctor Rodríguez.

Oposição se reuniu na Venezuela  no sábado (11), mas em número menor do que nos protestos do último dia 30 de abril. — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters Oposição se reuniu na Venezuela  no sábado (11), mas em número menor do que nos protestos do último dia 30 de abril. — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Oposição se reuniu na Venezuela no sábado (11), mas em número menor do que nos protestos do último dia 30 de abril. — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

A oposição estaria representada pelo ex-deputado Gerardo Blyde, o ex-ministro Fernando Martínez Mottola e o vice-presidente da Assembleia Nacional Stalin González.

"Jorge Rodriguez está cumprindo uma missão no exterior, muito importante", afirmou Maduro na quarta-feira.

Vários países europeus reconheceram Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela, mas a Noruega apenas fez um apelo pela organização de novas eleições, uma atitude compreendida por muitos como um sinal da vontade do país de atuar como intermediário entre o governo e a oposição.

A ministra norueguesa das Relações Exteriores, Ine Eriksen Søreide, afirmou no fim de janeiro que o país estava "disposto a contribuir se e quando as partes desejarem".

OPOSIÇÃO TENTA DERRUBAR MADURO

  • Guaidó diz ter apoio de militares

  • Maduro reage e diz ter a lealdade das forças

  • Entenda o colapso econômico

  • Cronologia: o que aconteceu desde a posse de Maduro

  • Vídeos da crise venezuelana

  • Fotos das manifestações

  • Brasil espera 'transição democrática', diz chanceler

  • Sandra Cohen: momento é decisivo para Guaidó

  • Gurovitz: Guaidó faz aposta de risco

  • Perfil de Guaidó

  • Repercussão internacional

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE