Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Polícia Civil investiga homicídio no bairro Santa Terezinha, em Oriximiná

A polícia suspeita que o crime tenha relação com envolvimento da vítima no tráfico de drogas.

 
 -   /
/ /

Passava das 19h30 de domingo (12), quando a Polícia Civil foi acionada par atender uma ocorrência de homicídio na travessa Cazuza Guerreiro, bairro Santa Terezinha, no centro de Oriximiná, oeste do Pará. A vítima foi atingida por cinco disparos de arma de fogo calibre 38.

Robert Tavares de Oliveira, conhecido como Pitirico, levou dois tiros no peito, um próximo ao pescoço, um no ombro direito e um no braço direito. Ele já era conhecido da polícia por ser usuário de entorpecentes.

Segundo informações do escrivão Alessander Rodrigues, o crime foi cometido por um homem que chegou ao local em uma motocicleta. Mais cedo, ele já havia passado pela frente da casa de Pitirico à sua procura, mas como não o encontrou foi embora. “Segundo relatos colhidos no local, o criminoso retornou por volta das 19h30 e desta vez, encontrou Pitirico em frente à sua residência onde praticou o homicídio. Havia parentes da vítima bem próximo e por pouco não foram atingidos. Há suspeita de que o caso tenha relação com o tráfico de drogas”, disse.

Uma equipe do Samu ainda esteve no local na tentativa de salvar a vida de Pitirico, mas não ele não resistiu à gravidade dos ferimentos.

Samu ainda prestou atendimento à vítima, mas Pitirico morreu não resistiu à gravidade dos ferimentos — Foto: Márcio Garcia/Aruivo pessoal Samu ainda prestou atendimento à vítima, mas Pitirico morreu não resistiu à gravidade dos ferimentos — Foto: Márcio Garcia/Aruivo pessoal

Samu ainda prestou atendimento à vítima, mas Pitirico morreu não resistiu à gravidade dos ferimentos — Foto: Márcio Garcia/Aruivo pessoal

A Polícia Civil está coletando imagens de circuitos de segurança de residências e estabelecimentos comerciais das proximidades do local do crime para identificar o suspeito. Alguns nomes de suspeitos foram informados à polícia para que sejam investigados.

Caso alguém tenha informações que possam levar ao assassino, pode informar por meio do disk denúncia, o sigilo é garantido pela polícia.

*Colaborou Márcio Garcia, de Oriximiná

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE