Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

Comando Vermelho lava dinheiro em 4 postos de Cuiabá, afirma Locatelli, na AL

 
 -   /
/ /
Quatro postos de combustíveis em Cuiabá estão sendo usados pelo Comando Vermelho para lavar dinheiro. É que afirma o empresário Aldo Locatelli que tem empresas no segmento. Disse ainda que é fácil sonegar impostos, com este tipo de esquema criminoso e outros, aqui no Estado por falta de fiscalização rigorosa. "A sonegação é evidente", disse, durante audiência da CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal, na Assembléia, nesta manhã de terça (23).

A declaração feita pelo empresário veio em resposta a uma pergunta do deputado Wilson Santos (PSDB), que preside a CPI. O parlamentar questionou se Locatelli tem conhecimento de quantos postos estariam sob domínio do crime organizado.

Segundo o empresário, o Comando Vermelho importa combustível contrabandeado direto da Bolívia. O que é lucrativo para a facção. Locatelli relata que o transporte de combustível não conta com uma fiscalização rigorosa, ao invés de outros setores, como comunicação e energia.

Por essa falta de fiscalização, o empresário frisa que a sonegação é evidente. No país vizinho, o litro do diesel custa 0,60 centavos, e a mercadoria é vendida pelos postos sem o recolhimento de impostos e a facção “explica” a origem do dinheiro. Sem saber quanto combustível entra ou sai do Estado, não há como cobrar de forma precisa o imposto.

Neste formato, outros postos têm atuado de forma fraudulenta e sonegado imposto. Segundo o empresário, a sonegação é a estratégia para conseguir lucrar, já que a carga tributária da brasileira é muito pesada. “É vergonhoso o imposto que é cobrado”, critica.

Locatelli é proprietário de empresas no segmento. Ele é presidente do Sindpetroleo. Foi o primeiro empresário convidado a falar na CPI, que investiga evasões milionárias de outros setores da indústria, para ajudar com informações de como funciona o respectivo segmento em Mato Grosso.

RDNews

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE