Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Vigilância Ambiental realiza teste rápido de leishmaniose visceral canina em Vera

 
 -   /
/ /
Na manhã desta terça-feira (23) a equipe da Vigilância Ambiental iniciou os testes rápidos de leishmaniose visceral canina no município de Vera. O teste rápido Leishmaniose Visceral Canina oferece o resultado em cerca de 15 minutos. O produto dispensa estrutura laboratorial e equipamentos, facilitando o uso no campo. Possui uma tecnologia de alta sensibilidade, o que agrega precisão ao diagnóstico da leishmaniose visceral em sangue, soro ou plasma. Por ser um teste de triagem, permite que apenas os casos positivos sejam levados para confirmação, desonerando, desta forma, o laboratório.

Este trabalho realizado pela equipe da Vigilância Ambiental é muito importante uma vez que se o cachorro estiver infectado com a doença ele pode ser um transmissor e infectar outros animais e também as pessoas. Se o teste der positivo o animal precisa ser sacrificado, queimado e enterrado. Porém de acordo com o chefe da Vigilância Ambiental, Samuel Raimundo da Silva, o teste é realizado nos animais da cidade todo ano e nenhum caso foi registrado em Vera até o momento.

"Nos demos início hoje neste trabalho de teste rápido, que é um trabalho de rotina realizado na área rural em chácaras, fazendas e nos assentamentos Califórnia e Alto Celeste e também no perímetro urbano. O que é este teste rápido saber se os cachorros estão com a Leishmaniose Visceral ou não. O teste leva em média de 15 a 20 minutos se por acaso o teste do animal der positivo, o animal está com a doença e deverá ser sacrificado. Até por que o tratamento é particular de responsabilidade do dono do cão e tem um custo muito alto em torno de R$ 15 mil reais. Então o animal infectado precisa ser sacrificado, queimado e enterrado. Para nossa felicidade até hoje nenhum caso de Leishmaniose Visceral Canina foi registrado em Vera", expôs Samuel.

A equipe da vigilância explicou ainda quais são os sintomas que o cachorro apresenta caso esteja com infectado com a doença desta forma os donos podem ficar alerta e caso o animal apresente estes sintomas ele pode ser levado até a Secretária de Saúde para que a equipe da Vigilância Ambiental realize o teste. "Os sintomas de cachorros que podem estar infectados com a Leishmaniose são magreza excessiva, perda de pelos, unhas compridas além de feridas no focinho e nas orelhas", concluiu o chefe da Vigilância.


Da Assessoria


 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE