Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Um mês após denunciar roubo de carga na polícia, caminhoneiro é preso no DF com mercadoria

Homem responderá por crime de apropriação indébita, comunicação falsa e roubo de carga. Ele disse que venderia em Goiânia GO as roupas avaliadas em R$ 400 mil que transportava.

 
 -   /
/ /

Um caminhoneiro de 37 anos foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na noite desta quinta-feira (17) por transportar R$ 400 mil em roupas que, segundo boletim de ocorrência registrado por ele mesmo, haviam sido roubadas há mais de um mês. O flagrante aconteceu no km 13 da BR-060, na região do Recanto das Emas, no Distrito Federal.

O caminhão foi parado em uma operação de rotina, em frente ao posto da PRF. Segundo os agentes, o motorista mostrou uma nota fiscal emitida em 5 de maio que não correspondia aos itens encontrados dentro da carroceria: 600 caixas de roupas identificadas, pelas etiquetas, como sendo da empresa Lojas Renner SA.

A fraude foi percebida após consulta ao sistema oficial da polícia, que constatou que a carga era produto de roubo, registrado em ocorrência, pelo próprio caminhoneiro, no dia 9 de abril, em uma delegacia de Garuva, no norte de Santa Catarina.

Originalmente, a mercadoria iria de Itapoá, no nordeste de Santa Catarina, para a capital do estado, Florianópolis. Em nota, a Renner informou que já está ciente do ocorrido e "tomará as medidas cabíveis" para reaver os produtos.

Além do motorista, um homem de 33 anos que estava no no banco de passageiros do caminhão foi detido. À polícia, eles disseram que receberam a carga em Taguatinga, no DF, e deveriam entregá-la em Goiânia (GO).

Os dois foram encaminhados para a 27ª Delegacia de Polícia Civil do DF, no Recanto das Emas. Eles responderão por crime de apropriação indébita, comunicação falsa e roubo de carga. Somadas, as penas máximas para os três delitos pode chegar a 14 anos e seis meses de prisão.

Boletim de ocorrência

Boletim de ocorrência registrado pelo caminhoneiro em Garuva (SC). Motorista foi preso com mercadoria um mês depois, no DF. — Foto: PRF/Divulgação Boletim de ocorrência registrado pelo caminhoneiro em Garuva (SC). Motorista foi preso com mercadoria um mês depois, no DF. — Foto: PRF/Divulgação

Boletim de ocorrência registrado pelo caminhoneiro em Garuva (SC). Motorista foi preso com mercadoria um mês depois, no DF. — Foto: PRF/Divulgação

No boletim de ocorrência registrado em Santa Catarina, o caminhoneiro alegou ter sido abordado por dois homens armados. Os supostos assaltantes teriam obrigado o motorista a ficar no banco de trás do caminhão com um "cobertor na cabeça".

Segundo o relato, os supostos bandidos teriam roubado a carreta do caminhão e abandonado o veículo "em alguma estrada de chão que dá acesso a Santa Catarina do porto", durante a madrugada. Aos policiais, o motorista justificou que, "por ser noite e estar muito escuro, não pode informar qualquer característica dos indivíduos".

Veja mais notícias da região no G1 DF.


Quer comprar um apartamento num dos centros de Goiânia?

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE