Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Polícia Civil esclarece dúvidas sobre procedimentos para registro de boletim de ocorrência

O registro é útil para que a polícia possa tomar providências em relação ao caso; algumas situações podem ser registradas virtualmente.

 
 -   /
/ /

Assaltos, furtos, perdas de objetos de valor e documentos são algumas das situações que as pessoas deixam de registrar na delegacia de Polícia Civil. E em muitos casos, os registros não são feitos em razão de dúvidas por parte dos cidadão. Mas, de acordo com o delegado Jaime Paixão, o boletim de ocorrência é essencial para que a polícia adote as providências que cada caso requer.

Jaime Paixão explicou que o B.O é um documento de comunicação formal utilizado pelas instituições policiais para registro não somente de crimes ou ameaças, mas também de outras ocorrências que devem ser registrados para a segurança da sociedade.

“Muitas vezes a pessoa perde algum documento e esse documento pode vir ser usado por criminosos, e com o boletim de ocorrência, esse registro já fica certificado de que o objeto foi perdido, e caso venha ser utilizado em algum crime a policia já tem conhecimento de que aquela pessoa não tem envolvimento naquele fato, já que a pessoa perdeu o documento e o caso foi registrado”, esclareceu o delegado.

Uma outra situação que também pode ser registrada é de danos provocados por desastres naturais. “Não é um fato criminoso, é um fato atípico, mas o registro desse fato é importante, por exemplo, se houver uma enchente e algum bem de um cidadão for perdido e posteriormente esse objeto for encontrado já estará registrado que determinada pessoa é a proprietária e entraremos em contato”, ressaltou Jaime Paixão.

Em caso de acidente de trânsito, muitos envolvidos acabam esquecendo de fazer o procedimento na delegacia, sendo o registro importante principalmente quando há vítimas.

Segundo o advogado Francio Lima, o B.O é fundamental para dar entrada em um seguro. “Se você se acidentou e teve despesas médicas hospitalares, pode requerer o seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (Dpvat), destinado a indenizar vítimas de acidentes de trânsito, sejam eles motoristas, passageiros ou pedestres, mas para isso é preciso do boletim de ocorrência”, alertou.

Se a ocorrência for um crime, o B.O é ainda mais importante, pois respalda as investigações sendo útil para que o órgão possa tomar as devidas providências em relação ao acontecimento.

Diferente do que muitas pessoas imaginam, o registro não é um procedimento burocrático. Segundo o delegado Jaime Paixa, a demanda é que faz o procedimento ser um pouco mais demorado. “Não é algo burocrático, mas as pessoas têm que ter um pouco de paciência, pois todos os dias são registrados muitos B.O, mas todas as pessoas que procuram a delegacia têm o seu documento registrado”, garantiu.

Segundo a Polícia Civil, todos podem fazer o B.O, ainda que seja somente para preservação de algum direito já que o documento é apto e válido. Com as novas tecnologias hoje também é possível realizar o registro de algumas situações pela internet na delegacia virtual como os caso de: extravio ou perda de documentos; crimes do tipo, furto, roubo e contra mulher e acidente de trânsito sem vítima.

“A autoridade policial tem que tomar conhecimento de que houve algum fato criminoso para que possamos orientar as nossas ações. E de qualquer maneira, se ocorreu um roubo, furto, estelionato, a polícia tem que estar ciente, e a ciência que se da à polícia judiciária e através do boletim de ocorrência”, concluiu o delegado Jaime Paixão.


Quer comprar um apartamento num dos centros de Goiânia?

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE