Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Internacional

Tribunal permite que Ghosn continue preso por mais 8 dias

 
O Tribunal Distrital de Tóquio permitiu que investigadores mantenham o ex-presidente do Conselho de Administração da Nissan Motor Carlos Ghosn preso por mais oito dias, durante as apurações sobre as denúncias de má conduta financeira.

Ghosn foi preso pela quarta vez no dia 4 de abril, sob suspeita de desviar fundos da Nissan enviados para uma revendedora da fabricante japonesa em Omã, a uma empresa-fantasma da qual ele seria o proprietário.

O tribunal decidiu que uma equipe especial da Promotoria Distrital de Tóquio, que está investigando Ghosn, poderá mantê-lo preso até 22 de abril. A detenção inicial deveria terminar domingo (14), mas a equipe havia pedido a ampliação para o prazo máximo de 10 dias.

Os tribunais, às vezes, concedem ampliações de prazo mais curtas do que as requeridas por promotores, mas segundo algumas fontes, é raro um tribunal não conceder uma extensão máxima em um caso investigado por uma equipe especial de promotores.

*Com informações da NHK (emissora pública de televisão do Japão)

Saiba mais

  • Carlos Ghosn se diz inocente em vídeo divulgado por seus advogados
Edição: Graça Adjuto Tags: ghosn prisão tribunal promotores investigação

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE