Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Profissionais do ‘Mais Médicos’ começam atendimentos nas comunidades Vila Socorro e Santana do Ituqui esta semana

Atendimentos começam na segunda-feira 15 em Vila Socorro e na terça 16 em Santana do Ituqui. Em Santarém, a comunidade Vila Curuai continua sem médico.

 
 -   /
/ /

As duas médicas que realizarão atendimentos nas comunidades de Vila Socorro e Santana do Ituqui, em Santarém, no oeste do Pará, começam os trabalhos na segunda-feira (15). As médicas foram selecionadas Ministério da Saúde por meio de edital do programa “Mais Médicos”. As duas médicas, chegaram à cidade no dia 1º de abril e desde então têm passado por treinamentos sobre procedimentos, atendimentos e preenchimento de formulários na Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Segundo o coordenador do programa em Santarém Lauro Corrêa, os atendimentos na comunidade Vila Socorro começam a ser realizados na segunda-feira (15), e na comunidade de Santana do Ituqui, na terça (16).

A médica Iris Corrêa é formada na Bolívia e veio do Maranhão para assumir a vaga em Santana do Ituqui. Já a médica Juliana Vilhena Nery, formou-se médica no Paraguai, veio de Foz do Iguaçu, no Paraná, e assume a vaga em Vila Socorro.

Em Santarém, após o encerramento do contrato entre Brasil e Cuba e a saída dos médicos cubanos do país, foram disponibilizadas 17 vagas, que eram ocupadas por esses profissionais. Assim que o edital foi aberto para seleção de médicos brasileiros, 14 aceitaram ocupar as vagas, restando apenas três vagas em comunidades do interior do município: Vila Socorro, Vila Curuai e Santana do Ituqui, que na ocasião não tiveram inscritos.

Para preenchimento das vagas restantes, o programa abriu novo edital, já para seleção de médicos brasileiros com formação no exterior e que aceitaram preencheram as três vagas. Porém, dos três médicos inscritos, apenas duas chegaram à Santarém para assumir as vagas. O terceiro, que iria para Vila Curuai, desistiu e não se apresentou.

Lauro explicou que na ocasião a terceira vaga, para a comunidade de Vila Curuai, também foi preenchida, mas o médico não chegou até o prazo. “Nós já comunicamos o Ministério da Saúde sobre essa desistência e estamos esperando receber instruções sobre como proceder daqui por diante. Mas acredito que um novo edital será aberto para o preenchimento das vagas que ainda restam em todo o país, e isso inclui Vila Curuai", ressaltou.

Além da bolsa paga pelo Ministério da Saúde aos médicos, no valor de R$ 12.386,50 mil, o município está oferecendo ainda uma ajuda pecuniária como incentivo para que eles assumam as comunidades do interior. "A ajuda é para que os profissionais possam custear moradia, alimentação e transporte. É uma forma também de incentivá-los a assumir as vagas em comunidades da zona rural do município, já que a secretaria entende que essas comunidades necessitam muito da assistência médica e devido à distância os profissionais também necessitarão dessa ajuda de custo, especialmente para deslocamento", concluiu o coordenador.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE