Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Maioria do armamento apreendido em MS seria levado para o RJ, diz PRF

Inspetor afirma que 90% do armamento apreendido em Mato Grosso do Sul tinha como destino o estado carioca.

 
 -   / - G1  / FolhaMT
/ - G1 / FolhaMT / - G1 / FolhaMT

A maioria das armas e munições apreendidas em rodovias de Mato Grosso do Sul tinham como destino o Rio de Janeiro. É o que afirma a Polícia Rodoviária Federal (PRF) no estado que fica na região de fronteira com o Paraguai e com a Bolívia.

"Todas as apreensões que temos feito de armamento seguiriam para São Paulo, Rio de Janeiro ou Minas Gerais; mas 90% para o Rio de Janeiro", fala o inspetor Waldir Brasil.

A PRF explica ainda que aumentou a quantidade de armas e munições apreendidas no estado em 2018 em relação no mesmo período de 2017.

Enquanto este ano já foram 92 armas, ano passado tinham sido 83. Em relação às munições, 21.467 neste ano e 16.797 em 2018.

Além da quantidade, o que chama atenção dos policiais é o tipo de armamento apreendido: muitas das armas e munições são de uso exclusivo das forças de segurança.

Entre as armas apreendidas em 2018 está uma metralhadora ponto 50, com capacidade para derrubar avião, retirada de circulação em Três Lagoas, em junho.

A polícia suspeita que os traficantes de armas tenha mudado a rota de envio e passado usar mais a fronteira seca por Mato Grosso do Sul. Muitas apreensões são resultados de trabalho conjunto da PRF com a Polícia Federal.

Metralhadora, fuzil e outras armas apreendidas em MS — Foto: PRF/Divulgação Metralhadora, fuzil e outras armas apreendidas em MS — Foto: PRF/Divulgação

Metralhadora, fuzil e outras armas apreendidas em MS — Foto: PRF/Divulgação

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE