Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Equador denuncia ataques cibernéticos após prisão de Assange

O governo do Equador suspendeu nesta quinta-feira o asilo e a cidadania do ativista e fundador do WikiLeaks. Assange foi preso na embaixada do Equador em Londres, onde morava desde 2012.

 
 -   / - G1  / FolhaMT
/ - G1 / FolhaMT / - G1 / FolhaMT

O Equador, que retirou o asilo ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, denunciou neste sábado (13) ter sofrido ataques cibernéticos, sem que estes tenham afetado portais do governo central.

"Eles conseguiram intervir em um e-mail institucional e em uma página de um município", afirmou a ministra do Interior, Maria Paula Romo, em sua conta no Twitter, sem indicar possíveis autores.

Ela acrescentou que "apesar de ter sofrido ataques cibernéticos nos últimos dias, nenhuma página do governo central, ou setores-chave do mundo privado, foi interceptada ou removida do ar".

  • Entenda como e por que Julian Assange, fundador do WikiLeaks, foi preso na embaixada do Equador

Neste sábado, por algumas horas, no site do município de La Maná, uma cidade na província andina de Cotopaxi (centro), em vez da informação habitual, havia uma fotografia de Assange.

Na imagem aparecia o australiano depois de ter sido preso na quinta-feira na Embaixada do Equador em Londres.

Romo denunciou que uma pessoa próxima a Assange estaria envolvida em um plano para desestabilizar o presidente Lenin Moreno.

Após a denúncia, as autoridades prenderam o sueco Ola Bini, que tem um mandado de prisão preventiva pelo suposto delito de ataque contra sistemas de informática.

Foto divulgada pela procuradoria mostra objetos encontrados na casa do sueco — Foto: Procuradoria do Equador via AP Foto divulgada pela procuradoria mostra objetos encontrados na casa do sueco — Foto: Procuradoria do Equador via AP

Foto divulgada pela procuradoria mostra objetos encontrados na casa do sueco — Foto: Procuradoria do Equador via AP

A ministra também apontou dois hackers russos que vivem no Equador ligados a "ataques sistemáticos" ao governo equatoriano, sem que as autoridades confirmassem se são aliados do WikiLeaks.

Resumo:

  • Julian Assange foi preso nesta quinta (11) na embaixada do Equador em Londres, onde estava desde 2012.
  • Ele tentava evitar sua extradição para a Suécia, onde respondia por uma denúncia de assédio, que já foi arquivada.
  • Ele também responde um processo sobre divulgação de documentos sigilosos americanos.
  • O governo equatoriano suspendeu nesta quinta-feira seu asilo e sua cidadania.
  • Governo americano emitiu um pedido de extradição para Assange.
  • Juiz do Equador ordenou a prisão de cidadão sueco próximo a Assange neste sábado.
  • Equador denunciou ataques cibernéticos após prisão de Assange.

Entenda o que levou Julian Assange a ser preso em Londres

Entenda o que levou Julian Assange a ser preso em Londres

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE