Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Patrulha Mulher Protegida recebe viatura do prefeito Roberto Farias

 
Na manhã de terça-feira (9/4), aconteceu no pátio do 5º Comando Regional em Barra do Garças (509 km de Cuiabá), a solenidade de entrega de viatura para o projeto Patrulha Rede de Frente Mulher Protegida, que contou com a presença de várias autoridades.

Uma viatura S10, foi cedida ao comando regional da Polícia Militar, graças a uma parceria firmada, entre a instituição, Prefeitura Municipal de Barra do Garças e o Poder Judiciário.

Em entrevista, o prefeito Roberto Ângelo Farias falou sobre a importância da união das instituições públicas, no apoio a projetos como o da patrulha de proteção a mulher:

“Como gestores públicos, é nosso dever apoiar esse tipo de ação, a qual dá uma atenção redobrada para as mulheres vítimas de violência doméstica.”

Já o comandante regional do 5ºCR, tenente coronel Antônio Gilvando de Souza, destacou a atuação do projeto na região do Vale do Araguaia:

“Sem dúvidas, a Patrulha Mulher Protegida, trouxe um novo caminho no combate a essa problemática, que é a violência contra a mulher. É fato, que esse tema da violência doméstica é um tema sensível, e causa uma grande comoção social, contudo é evidente que desde o início dessa ação em meados do ano de 2018, essa realidade vem sendo mudada, pois hoje, as vítimas entendem que existem policiais capacitados e prontos para atendê-las.” Comentou o oficial.

Entenda o projeto

O projeto patrulha rede de frente – mulher protegida, é uma parte do programa da rede de enfrentamento a violência doméstica contra a mulher, com o objetivo de acompanhar as mulheres em situação de violência que tenham medidas protetivas decretadas, sendo acompanhadas por meio de visitas periódicas realizadas por policias militares capacitados para integrar o programa patrulha rede de frente – mulher protegida, em cooperação com a rede de atendimento.
 
Selecionados pelo judiciário, os casos que possuem medidas protetivas deferidas e que apresentam avaliação de risco, quando constatado risco médio e elevado, tais mulheres terão visitas periódicas dois policiais militares da patrulha.
 
As visitas da patrulha visa dar segurança às mulheres vítimas de violência doméstica e permite estreitar o vínculo de confiança entre elas e a polícia militar, as quais vem sendo realizadas tanto na residência das vítimas, quanto em qualquer outro local que considerarem adequado.
  
Quando a medida protetiva é deferida pelo judiciário, o policial da patrulha esclarece para a vítima por meio de visitas, quais foram as medidas protetivas deferidas, visitando ainda o agressor esclarecendo a ele também sobre as medidas que ele deverá cumprir, dizendo ainda que a partir daquele momento a pessoa a qual ele tinha um relacionamento íntimo estará sendo acompanhada pela policiais, fornecendo assim, a sensação de segurança e respeito a sua dignidade humana.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE