Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

Presidente do TRE se diz suspeito e votação de cassação de Selma é adiada

 
 -   /
/ /
O julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra a senadora Selma Arruda (PSL) foi adiado novamente pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT). O motivo é a suspeição assumida pelo presidente da Corte, desembargador Márcio Vidal, que alegou possuir “relação com as partes no processo”.

Com isso, o corregedor-eleitoral e relator do caso, desembargador Pedro Sakamoto, votou por adiar o julgamento. Isso porque ações que podem resultar a cassação de mandato eletivo tem a necessidade de quórum completo no pleno do TRE.

Sakamoto determinou a convocação de um magistrado substituo para compor o pleno, o que acontecerá nesta quarta-feira (10). A desembargora Marilsen Adário será convocada para compor o pleno, mas não deve aceitar pelas ligações com Selma  Arruda.

Com  isto, a tendência é de que o desembargador Rui Ramos Ribeiro faça parte do pleno. Durante a sessão, os membros do pleno ainda estão julgando a exceção de suspeição levantada por Selma Arruda contra o relator do caso, desembargador Pedro Sakamoto.

A suspeição foi protocolada ontem pela defesa da senadora e é relatada pelo juiz eleitoral Jackson Coutinho. EWla alega que o voto de Sakamoto teria vazado para veículos de comunicação.


folha max

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE