Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Estudantes americanos visitam crianças internadas na pediatria de hospital municipal em Santarém

União dos voluntários da ‘Trupe Só Riso’ e ‘Amizade’ garantiu a animação do setor, em ação especial.

 
 -   / - G1  / FolhaPA
/ - G1 / FolhaPA / - G1 / FolhaPA

Na manhã de domingo (7) três jovens norte-americanos participaram de ação especial do projeto "Trupe Só Riso" que atua aos finais de semana no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, em Santarém, no oeste do Pará. Os americanos são estudantes da área da saúde, vieram a Santarém para intercâmbio através do projeto ‘Amizade’ e vão passar o mês conhecendo e participando de ações desenvolvidas por ONGs da cidade.

Levar alegria, doar amor e transformar a dor em sorrisos são as principais missões da trupe que há cinco anos atua receitando amor sem contraindicações através de abraços e brincadeiras, sendo o sentimento, o principal instrumento do trabalho voluntário.

Ao saberem da existência do grupo de palhaços terapeutas, Jacob Gregory, Helen Melnick e Leah Frazee sentiram a vontade de ter essa experiência e através da direção do projeto em Santarém entraram em contato com o grupo e marcaram a ação. A união dos dois grupos garantiu animação e diversão das crianças e acompanhantes.

Voluntários participam de ação especial no Hospital Municipal em Santarém — Foto: Reprodução/Redes Sociais Voluntários participam de ação especial no Hospital Municipal em Santarém — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Voluntários participam de ação especial no Hospital Municipal em Santarém — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Raylene Jati, voluntária da trupe avaliou a parceria como recompensadora e positiva. A troca de experiências possibilitou os estrangeiros conhecer o trabalho desenvolvido e assim se sentirem à vontade, para quando voltarem aos Estados Unidos desenvolverem as mesmas atividades em seu país. “Fico muito gratificada por eles terem optado por conhecer o projeto e como funciona a palhaçoterapia, essa união com o projeto ‘Amizade’ veio para fortalecer o nosso trabalho”, afirmou.

Em entrevista para a TVTapajós os jovens americanos disseram que estão amando a cidade de Santarém. Para a estudante de enfermagem Helen, 21 anos, fazer as crianças sorrirem e esquecer que estão doentes e no hospital faz parte do processo de cura.

Ao G1 o estudante do curso de Farmácia, Jacob, 24 anos destacou as brincadeiras com as crianças. Para ele foi incrível a participação. “Essa foi minha primeira experiência como palhaço terapeuta e devo admitir que estava um pouco nervoso, mas ver a alegria nos rostos das crianças e como eles ficaram felizes em sair da cama do hospital fez com que valesse a pena”, expressou sua felicidade.

Também falou sobre o papel desse voluntariado nos ambientes hospitalares. “Entendo que os hospitais são um lugar muito assustador para as crianças. Se eu me vestir como um palhaço por algumas horas e agir como um bobo para ajudar a distrair as crianças de sua doença por um momento, tudo vale a pena”, ressaltou.

Jullyana Franco, diretora da ONG "Amizade" destacou a importância do trabalho. “Quando fazemos esse tipo de atividade a gente se encontra, nos preenche de felicidade ao ver que com tão pouco conseguimos alegrar as crianças e acompanhantes”.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE