Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Vias destruídas pela chuva no nordeste do Pará prejudicam mais de duas mil pessoas

Estradas vicinais foram levadas pelas águas e PA-220 e PA-318 sofrem com inverno amazônico. Prefeitura diz que fenômeno é raro e que está fazendo o possível por comunidades que estão isoladas. Defesa Civil esteve no local.

 
 -   / - G1  / FolhaPA
/ - G1 / FolhaPA / - G1 / FolhaPA

Estradas e rodovias no entorno da cidade de Curuçá, no nordeste do Pará, estão intrafegáveis e deixam milhares de pessoas isoladas em comunidades rurais. Em alguns locais, rios transbordaram, em outros foram as chuvas que causaram os estragos.

O rio transbordou e arrastou uma estrada vicinal que liga a cidade de Curuçá às vilas de Ramos e de Pau-X. Sem a via, cerca de 400 pessoas estão praticamente isoladas.

“Minha mãe está bem doente e não pode andar. A ambulância não pode passar. Vamos ter de trazer ela aqui, carregar e pôr na ambulância”, conta Simone Paixão, moradora de uma das áreas atingidas. A única forma de sair das comunidades é passando a pé ou de moto por dentro da água.

Em alguns locais é preciso passar por dentro de pequenos rios para sair das comunidades. — Foto: Produção / TV Liberal Em alguns locais é preciso passar por dentro de pequenos rios para sair das comunidades. — Foto: Produção / TV Liberal

Em alguns locais é preciso passar por dentro de pequenos rios para sair das comunidades. — Foto: Produção / TV Liberal

Cararateua e outras três comunidades da zona rural de Curuçá também ficaram isoladas quando a água levou parte do aterro da rodovia. E até a PA-220, que liga a Vila de Maú aos municípios de Maracanã e Magalhães Barata estão com problemas, o que prejudica ao menos duas mil pessoas, de acordo com a Prefeitura de Curuçá.

“Foi um fenômeno muito forte, que nunca tinha acontecido aqui e a situação é muito preocupante, mas estamos tomando as providências com muita responsabilidade para o bem dessas famílias que foram afetadas”, garante, Jéfferson de Miranda, prefeito do município.

Também a PA-318, que liga Marapanim ao distrito de Marudá, sofre com a erosão em metade da pista. A outra metade da via também foi afetada e por ela apenas motos e veículos leves conseguem passar. Os passageiros de microonibus precisam descer e subir no veículo do outro lado.

A defesa Civil do Estado visitou várias destas estradas nesta segunda-feira (8). “As comunidades ficam isoladas de serviços básicos como saúde, alimentação e educação. Se for o caso de decretar situação de emergência, dentro dos parâmetros que existem, vamos orientar os municípios a fazer isso”, conta a major Cicléia Mesquita, da Defesa Civil.

Defesa Civil visitou área de Curuçá, no nordeste do Pará, onde comundiades estão isoladas — Foto: Produção / TV Liberal Defesa Civil visitou área de Curuçá, no nordeste do Pará, onde comundiades estão isoladas — Foto: Produção / TV Liberal

Defesa Civil visitou área de Curuçá, no nordeste do Pará, onde comundiades estão isoladas — Foto: Produção / TV Liberal

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE