Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Moradores da região do Tapará denunciam uso de arrastão e explosivos para captura de peixes

As denúncias foram feitas durante reunião com órgãos ambientais e Polícia Civil, em Costa do Tapará.

 
 -   / - G1  / FolhaPA
/ - G1 / FolhaPA / - G1 / FolhaPA

O uso de arrastão e de explosivos para captura de espécies protegidas pelo defeso, foi denunciado por moradores da região do Tapará, em Santarém, oeste do Pará, durante reunião na sexta-feira (6) entre moradores de 11 localidade, representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), Polícia Civil, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), Instituto de Pesquisa da Amazônia/Baixo Amazonas (Ipam) e Câmara de Vereadores.

Der acordo com os moradores, a pesca predatória tem sido praticada tanto por pessoas da própria região quanto de cidades vizinhas.

"Temos um acordo de pesca, todos os pescadores são cientes, mas mesmo assim ainda temos que lidar com essa situação constantemente. Por isso, contamos com a ajuda dos órgãos para resolver o problema", afirmou o presidente da Associação de Moradores de Costa do Tapará, Rionaldo Silva.

Um levantamento será feito pela Polícia Civil, segundo o delegado Tiago Rabelo, juntamente com as comunidades para apuração dos casos. "É necessário que as lideranças se mantenham unidas, registrem os dados como os nomes dos envolvidos e encaminhem aos órgãos competentes", disse o delegado.

Reunião com os moradores de 11 localidades da região do Tapará  — Foto: Agência Santarém/Divulgação Reunião com os moradores de 11 localidades da região do Tapará  — Foto: Agência Santarém/Divulgação

Reunião com os moradores de 11 localidades da região do Tapará — Foto: Agência Santarém/Divulgação

A secretária municipal de Meio Ambiente, Vânia Portela, se prontificou a realizar operação na área, juntamente com as demais instituições de segurança. “Precisamos de dados exatos. A parceria entre comunidade e entidades competentes é fundamental para se chegar aos envolvidos".

Pesca predatória é crime. De acordo com a Lei de Crimes Ambientais nº 9.605/98, dependendo das circunstâncias, dentre outras punições, o criminoso estará sujeito a multas e apreensão de equipamentos e embarcação.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE