Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Greta Van Fleet aposta em rock retrô com uivos agudos e é bem recebido por multidão no Lolla

Público não se importou com som derivado de Led Zeppelin, aplaudiu vocais agudos do vocalista, fez ‘air guitar’, ‘air bateria’ e vibrou na estreia deles em SP neste domingo.

 
 -   / - G1  / FolhaMT
/ - G1 / FolhaMT / - G1 / FolhaMT

O Greta Van Fleet é uma banda que divide opiniões, e o show no Lollapalooza neste domingo (7), mostrou argumentos fortes para os dois lados.

VEJA FOTOS DO SHOW

Quem acha o som deles um xerox de Led Zeppelin e similares dos anos 70, não viu mesmo nada de novo. Os vocais e até o colete de veludo com flores parece que saíram direto do armário do papai.

Por outro lado, quem acha o som deles poderoso viu uma prova disso com os novatos conquistando o público no penúltimo show do palco principal do festival, antes do rapper Kendrick Lamar.

  • Os vários uivos agudos ao estilo de Robert Plant do vocalista Josh Kiszka no show eram aplaudidos quase tanto quanto as próprias músicas.
  • Tinha muita gente fazendo “air guitar”, a famosa simulação da guitarra no ar, e até “air bateria” na plateia. Pareciam gostar, mesmo não sabendo cantar as músicas.
  • Lá na frente os “greteiros”, fãs mais dedicados que a banda já reúne, entoava algumas canções já como se fossem clássicos, como o ô ô ô de “Black smoke rising”.

Greta Van Fleet toca “Highway Tune” no Lollapalooza 2019

Greta Van Fleet toca “Highway Tune” no Lollapalooza 2019

Ao longo do show, o público começa a se acostumar com os agudos de Josh - se parasse para aplaudir a cada grito, a mão ia doer. Mas lá no final, quando ele capricha mais ainda, voltam as palmas a cada nota alta.

O guitarrista e irmão gêmeo, Jake Kiszka, se exibe com menos frequência, mas ganha seu momento ao tocar a guitarra com a mão nas costas - literalmente. Nenhum truque é novo. Mas o Led Zeppelin também copiava blueseiros na cara dura, alguém poderia argumentar.

O show é dominado pelo único disco que os rapazes de vinte e poucos anos já lançaram, "Anthem of the Peaceful Army" (2018) e um dos dois EPs deles, "Black smoke rising" (2017).

Greta Van Fleet toca “Edge of Darkness” no Lollapalooza 2019

Greta Van Fleet toca “Edge of Darkness” no Lollapalooza 2019

A banda ainda vai fazer um show solo na segunda-feira (8) no Audio, em SP. Ele teve os 3 mil ingressos esgotados em uma hora, segundo a organização. Isso dá uma ideia da devoção dos novos fãs

O melhor momento é "Black smoke rising". Em baladas como esta, eles dão algum sinal de estilo próprio - ao conversar com o guitarrista nos bastidores e ver o vocalista falando no palco, dá para arriscar que eles têm uma dose de doçura maior da que dos ídolos dos anos 70.

Já nas músicas mais pesadas como "Higway tune", "In the cold wind", é difícil ver algo além de reciclagem. Mas esta questão sou eu que estou apontando, não a multidão que balançava a cabeça feliz com o copo de cerveja na mão.

Greteiros falam dos perrengues para ver Greta Van Fleet na grade do Lolla

Greteiros falam dos perrengues para ver Greta Van Fleet na grade do Lolla

Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1 Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

Banda de rock Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1 Banda de rock Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

Banda de rock Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

Banda de rock Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1 Banda de rock Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

Banda de rock Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

Baterista do Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1 Baterista do Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

Baterista do Greta Van Fleet no Lollapalooza 2019 — Foto: Fabio Tito/G1

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE