Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

Governador se reúne com presidente da Petrobras e discute compra do gás boliviano pelo MT Gás

 
O governador Mauro Mendes se reuniu na tarde desta segunda-feira (18), no Rio de Janeiro, com o presidente da Petrobras, Roberto Castelo Branco, para requerer liberação para que o MT Gás possa comprar o gás natural diretamente da Bolívia.

De acordo com o governador, a estatal brasileira, nesse momento, realiza uma série de estudos nos contratos de fornecimento de gás natural que a empresa tem com a Bolívia, que representa 24 milhões de metros cúbicos por dia.

“Esses contratos vencem agora em dezembro de 2019 e a Petrobras está analisando qual será o volume que ela irá comprar. Em função disso, ela pode atender o nosso pleito e poderemos comprar diretamente dos próprios bolivianos o gás, para fornecermos em Mato Groso”, explicou o governador.

A busca direta pela compra do gás natural, segundo Mauro Mendes, tem como objetivo garantir o retorno da geração térmica, a estabilidade e a confiabilidade no abastecimento do gás no Estado de Mato Grosso.

A Petrobrás deverá finalizar o estudo no prazo de dois meses. Depois desse período o Estado irá ser comunicado se o pedido para liberação da compra direta será atendido. Tudo será feito em função do volume de gás natural que a estatal irá comprar em um eventual novo contrato com a Bolívia.

As negociações com a Petrobrás também tiveram a participação do secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, e do chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho.

Contrato em análise

O estudo realizado pela Petrobras e sobre o contrato assinado entre Brasil e Bolívia, em 1996, em um acordo chamado de Tratado de La Paz. A operação do gasoduto foi no ano de 1999 e seu pleno funcionamento ocorreu no ano de 2010.

Cerca de 15% do consumo interno do brasileiro é de gás boliviano.


Da Assessoria


 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE