Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Bolsonaro embarca para os EUA para se reunir com Donald Trump

Brasil e Estados Unidos devem assinar acordos em diversas áreas, entre os quais, o de uso comercial da base de Alcântara MA . Bolsonaro e Trump conversaram por telefone em 2018.

 

O presidente Jair Bolsonaro embarcou na manhã deste domingo (17) para os Estados Unidos. O encontro entre Bolsonaro e o presidente americano Donald Trump está previsto para terça-feira (19), na Casa Branca, em Washington.

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada às 7h10 e decolou às 7h59 da Base Aérea de Brasília. A chegada a Washington está prevista para as 16h40 deste domingo, na Base Aérea Andrews. Bolsonaro volta ao Brasil na noite de terça. Entre os ministros que o acompanham estão Paulo Guedes (Economia) e Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública).

  • Alcântara, Venezuela e comércio: veja os temas que Bolsonaro e Trump devem discutir

Ainda na noite deste domingo, Bolsonaro deve participar de jantar oferecido pelo embaixador do Brasil em Washington. O encontro está marcado para as 19h30.

O presidente Jair Bolsonaro durante transmissão de cargo para o vice-presidente, Hamilton Mourão, na manhã deste domingo (17)  — Foto: Alan Santos/Presidência da República O presidente Jair Bolsonaro durante transmissão de cargo para o vice-presidente, Hamilton Mourão, na manhã deste domingo (17)  — Foto: Alan Santos/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro durante transmissão de cargo para o vice-presidente, Hamilton Mourão, na manhã deste domingo (17) — Foto: Alan Santos/Presidência da República

O presidente ficará hospedado na Blair House, residência utilizada pelo governo norte-americano para receber chefes de Estado em visitas oficiais.

A viagem ocorre em um momento no qual o governo brasileiro diz que deseja se aproximar dos EUA, segundo maior parceiro comercial, atrás somente da China.

Jair Bolsonaro e Donald Trump — Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República e Alex Brandon/AP Jair Bolsonaro e Donald Trump — Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República e Alex Brandon/AP

Jair Bolsonaro e Donald Trump — Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República e Alex Brandon/AP

Agenda

A agenda de Bolsonaro em Washington prevê encontros com:

  • "formadores de opinião";
  • empresários;
  • Luis Almagro, secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA);
  • Donald Trump.

O encontro com Trump será privado, segundo o governo brasileiro, com a presença apenas de um tradutor.

Depois, os dois presidentes farão uma declaração à imprensa na Casa Branca e, ainda na terça, Bolsonaro fará uma visita ao Cemitério Nacional de Arlington, com passagem pelo Túmulo do Soldado Desconhecido. Veja mais detalhes do cronograma previsto no final da reportagem.

Bolsonaro e Trump terão a primeira reunião bilateral como presidentes dos dois países. Os dois conversaram por telefone no ano passado, após a vitória de Bolsonaro na eleição. Na oportunidade, Trump informou que desejava trabalhar com o presidente brasileiro nas áreas militar e de comércio.

O Conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, disse em entrevista exclusiva à GloboNews que acredita que Bolsonaro e Trump 'vão se dar muito bem' e 'que eles têm muito em comum para conversar'.

Bolton: encontro de Trump com Bolsonaro é oportunidade histórica na relação com o Brasil

Bolton: encontro de Trump com Bolsonaro é oportunidade histórica na relação com o Brasil

Acordos

Bolsonaro informou na semana passada que três acordos poderão ser assinados durante a viagem. Um dos atos é um acordo de salvaguardas tecnológicas (AST), que permitirá o uso comercial da base de lançamento de Alcântara (MA).

O acordo é negociado desde 2000, chegou a ser assinado, porém foi rejeitado pelo Congresso brasileiro. O compromisso tem cláusulas que protegem a tecnologia usada pelos dois países.

O acordo prevê que os Estados Unidos poderão lançar satélites, foguetes e mísseis da base maranhense, mas o território continuará sob jurisdição brasileira.

Bolsonaro defendeu a medida em um pronunciamento ao vivo em uma rede social. Segundo o presidente, o Brasil está "perdendo dinheiro" há muito tempo por não explorar a base de forma comercial.

Venezuela

A crise na Venezuela também deverá ser tratada na visita de Bolsonaro. Brasil e EUA estão entre os países que não reconhecem a legitimidade de Nicolás Maduro e consideram o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

Trump já afirmou que enviar militares para o país sul-americano "certamente é uma opção". O governo brasileiro, contudo, tem dito que não participaria de uma intervenção na Venezuela. A fronteira com o país, em Roraima, está fechada há mais de três semanas por ordem de Maduro.

Vistos

De acordo com o jornal "O Globo", Bolsonaro deve anunciar o fim da exigência de visto para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália que visitarem o Brasil. A Presidência ainda não confirma oficialmente a medida.

O Ministério do Turismo é favorável ao fim da exigência e preparou a minuta do decreto da medida. Cidadãos dos quatro países já conseguem tirar um visto eletrônico para entrar o no Brasil.

Cronograma do encontro

Domingo (17/3)

  • 16h40 - Chegada à Blair House
  • 19h30 - Jantar oferecido pelo Embaixador do Brasil em Washington

Segunda-feira (18/7)

  • 15h - Início da Conferência "Brazil Day in Washington"
  • 15h30 - Audiência com Henry "Hank" Paulson, ex-secretário do Tesouro dos EUA
  • 16h45 - Chegada de Bolsonaro à U.S. Chamber of Commerce
  • 17h10 - Início do painel "O Futuro da Economia Brasileira"
  • 17h50 - Discurso de Bolsonaro no "Brazil Day in Washington"
  • 19h30 - Jantar oferecido pelo Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos

Terça-feira (18)

  • 09h30 - Encontro com Luis Almagro, Secretário-Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA)
  • 12h - Chegada de Bolsonaro à Casa Branca
  • 13h45 - Conferência de imprensa
  • 14h15 - Término da conferência de imprensa e encerramento do encontro presidencial
  • 14h30 - Chegada ao Cemitério Nacional de Arlington
  • 14h35 - Cerimônia de Deposição Floral
  • 17h - Reunião com lideranças religiosas norte-americanas
  • 18h30 - Jantar de trabalho
  • 21h45 - Partida para Brasília

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE