Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Hospital confirma morte encefálica de Davi Amaral, jovem espancado e encontrado em terreno baldio

Internado há quatro dias no HMS, Davi foi encontrado desacordado, com várias fraturas no crânio. Família ainda não decidiu se vai liberar doação de órgãos.

 

O Hospital Municipal Alberto Tolentino Sotelo (HMS), de Santarém, no oeste do Pará, confirmou na noite deste domingo (17) a morte encefálica de Davi Silva Amaral, 18 anos. O protocolo de Morte Encefálica (ME) iniciou na sexta-feira (15), um dia depois da internação e cirurgia dele, mas foi oficializado apenas nesta noite, após a realização de todos os exames necessários.

A notícia foi passada à família de Davi, que pode permitir ou não a doação dos órgãos do rapaz. A morte encefálica é caracterizada pela perda completa e irreversível das funções do cérebro. O jovem era estudante do terceiro ano do ensino médio do Colégio Rodrigues dos Santos e foi encontrado desacordado e despido da cintura para baixo na manhã de quinta-feira (14), em um terreno baldio no cruzamento das avenidas São Nicolau e São Paulo, no bairro Livramento.

Ele foi espancado e teve fraturas na cabeça. Davi foi levado ao Hospital no mesmo dia, passou por cirurgia e seguiu internado em estado gravíssimo, até a confirmação da morte encefálica.

Abaixo a nota oficial do Hospital Municipal de Santarém:

"A direção do Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Toletino Sotelo informa que o paciente Davi Silva Amaral, 18 anos, teve morte encefálica (ME). O protocolo de ME iniciou na última sexta-feira, 15 de fevereiro, só ao final de todos exames exigidos pelo protocolo que é possível oficializar a morte cerebral. A família irá decidir pela doação de órgãos. Toda direção, equipe médica e de enfermagem do HMS sentem muito pelo ocorrido."

CASO DAVI AMARAL

  • O crime

  • Divulgação de imagens do bar

  • Imagens do suspeito das agressões

  • Aproximação com o suspeito

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE