Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Funcionárias de empresa de telefonia são indiciadas por estelionato em Belém

Suspeitas usavam documentos de terceiras pessoas para contratar os serviços.

 

Duas funcionárias de uma empresa de telefonia foram indiciadas por crime de estelionato, segundo informações da Polícia Civil divulgadas nesta terça-feira (5). Elas usavam documentos de uma terceira pessoa para contratar serviços sem o consentimento da vítima. Foram apreendidos equipamentos usados para acesso a serviços de telefonia, TV a cabo e Internet que estavam instalados em um imóvel de forma irregular. As investigações são presididas pela equipe da Delegacia do Marco.

Segundo o delegado Arthur Nobre, a prática criminosa chegou ao conhecimento da Unidade Policial, no último dia 31 de janeiro, por meio de uma vítima. A mulher, que não teve seu nome identificado, procurou a Delegacia do Marco para relatar que seu número de CPF foi usado ilegalmente para contratar pacotes de telefonia, TV a cabo e de Internet junto a uma empresa prestadora dos serviços em Belém.

A equipe da Polícia Civil da Delegacia do Marco realizou diligências e conseguiu identificar onde todos os equipamentos foram instalados. "Os equipamentos foram apreendidos e demos início a uma investigação para identificar as funcionárias desta empresa que estavam utilizando o CPF de terceiros para realizar os referidos pacotes", detalha o delegado. As suspeitas foram identificadas e indiciadas pelo crime.

Segundo o delegado, as ofereciam os serviços a pessoas que estavam com o nome com restrição nos cadastros de crédito. Assim, elas solicitavam às pessoas apenas o número do CPF para fazer o contrato dos pacotes de serviços. "Elas faziam isso com vários CPFs", explica o delegado. Já indiciadas, elas irão responder pelo crime na Justiça.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE