Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Mochila em banco de Barra do Garças não era bomba e estava apenas com roupas

 
Depois de quatro horas de cerco e averiguação, a Polícia Militar confirmou por volta das 3 horas da madrugada de quarta-feira (9/1) que a mochila que estava dentro do Banco Bradesco na avenida Ministro João Alberto estava apenas com roupas e objetos pessoais.

O isolamento da agência começou por volta das 23 horas de terça-feira (8/1) após a PM receber denúncia de um homem teria deixado uma mochila com explosivos no banco e se estendeu até por volta das 3 horas da madrugada segundo explicou o tenente Sileiman, oficial de dia da PM.

“Nós isolamos o local, conferimos as imagens das câmeras de segurança e chegamos acionar o Bope, mas depois conseguimos confirmar que se tratava de uma mochila com roupas e objetos pessoais”, ressaltou.

A situação deixou algumas pessoas apreensivas no centro de Barra do Garças em função das notícias de explosões em bancos no modelo ‘Novo Cangaço’. A cidade de Barra do Garças é considerada uma das mais bem policiadas do estado e com a proximidade da ponte e sede do batalhão fica quase que impossível uma situação de explosão de banco na cidade.

Já tivemos no passado situação de sequestro de gerente de banco e resgate. No passado já houve uma situação de uma encomenda que foi entregue numa loja que explodiu e acabou matando uma pessoa cuja fato foi apurado como um atentado internacional.


Quer comprar um apartamento num dos centros de Goiânia?

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE