Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Taxistas criarão aplicativo para celulares após serviço ser autorizado, em Santarém

Decreto que autoriza a circulação de serviços de transporte privativo individual entrou em vigor nesta segunda.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

Após a autorização dada pelo Prefeito de Santarém, no oeste do Pará, para que funcionasse no município o serviço de transporte privativo, taxistas adotarão as plataformas digitais como ferramenta para conseguir corridas. No sábado (5), o prefeito Nélio Aguiar confirmou através das redes sociais, que o decreto entraria em vigor a partir desta segunda.

O taxista Ednaldo Sousa explicou que está sendo instalado o aplicativo “Táxi Santarém”, que será utilizado pelos motoristas. “Será tudo seguindo a lei, os taxistas já são cadastrados no município, mas todas as outras documentações serão cobradas”, ressaltou Ednaldo.

Ao G1, o presidente do Sindicato dos Taxistas, Antônio Carvalho, confirmou a implantação do aplicativo, e reiterou ainda que o principal objetivo será proporcionar à população um serviço de qualidade e seguro.

“Hoje o Sindicato possui 672 taxistas cadastrados, que oferecem à população santarena um serviço de qualidade, respeito e responsabilidade. Qualquer outro serviço de transporte que seja implantado na cidade terá que se adequar às normas municipais e obedecer à SMT. Nós seremos os primeiros a fiscalizar os serviços que eles oferecerem”, disse Antônio.

Prefeito de Santarém anunciou regulamentação de decreto através das redes sociais — Foto: Redes Sociais Prefeito de Santarém anunciou regulamentação de decreto através das redes sociais — Foto: Redes Sociais

Prefeito de Santarém anunciou regulamentação de decreto através das redes sociais — Foto: Redes Sociais

No decreto, estão dispostas as normas que as operadoras e os motoristas devem seguir, tais como: quem desejar prestar o serviço através do aplicativo têm que comprovar a quitação eleitoral; quitação do serviço militar; comprovante de residência; curso de relações humanas; direção defensiva e primeiros socorros; atestado de sanidade mental e aptidão física; contracheque ou declaração de rendimentos quando se tratar de empregado ou servidor público; e outras exigências.

Através do decreto, também está prevista a necessidade de vistoria do veículo na Secretaria Municipal de Transportes (SMT), com o intuito de garantir a segurança do passageiro.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE