Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Terreno particular de 341 hectares é ocupado às margens da PA-457 em Santarém

A Polícia Militar começou a fazer um mapeamento da área nesta sexta-feira 4 . Invasores devem deixar local.

 

Dezenas de pessoas começaram a ocupar parte de um terreno particular de 341 hectares, às margens da PA-457, perto do Residencial Salvação, em Santarém, oeste do Pará. Nesta sexta-feira (4), a Polícia Militar (PM) começou a mapear a área e orientar as pessoas para que deixem o local.

Uma equipe com três guarnições da PM e uma do Grupamento Tático Operacional (GTO), estiveram na área, além de agentes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma). Segundo apurou o G1, a área pertence a empresa Sisa LTDA, do Grupo Buriti de projetos urbanistas, que inclusive já comunicou o caso à polícia e aos órgãos ambientais.

Polícia Militar esteve na área ocupada para orientar as pessoas a sair da ocupação — Foto: Geovane Brito/G1 Polícia Militar esteve na área ocupada para orientar as pessoas a sair da ocupação — Foto: Geovane Brito/G1

Polícia Militar esteve na área ocupada para orientar as pessoas a sair da ocupação — Foto: Geovane Brito/G1

A área começou a ser ocupada no início da semana e há três dias a PM tomou conhecimento do caso após guarnições perceberem a movimentação de pessoas tanto pela Rodovia PA-457 quanto pelo Residencial Salvação.

Nos dois primeiros dias foram feitos registros fotográficos e nesta sexta-feira a PM fez incursões no terreno e usou um drone para fazer imagens aéreas que integrarão um Relatório de Inteligência Circunstanciado que vai ser enviado ao Comando Regional de Policiamento 1 (CPR-1).

Representante da dona do terreno registrou o Boletim de Ocorrência e esteve na área com a Polícia Militar — Foto: Geovane Brito/G1 Representante da dona do terreno registrou o Boletim de Ocorrência e esteve na área com a Polícia Militar — Foto: Geovane Brito/G1

Representante da dona do terreno registrou o Boletim de Ocorrência e esteve na área com a Polícia Militar — Foto: Geovane Brito/G1

De acordo com o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (3ºBPM), tenente coronel Aldemar Maués, a liderança da ocupação ainda não foi identificada, porém foi apurado que há moradores de bairros e comunidades vizinhas à área envolvida.

“Há pessoas de outros municípios também que estão aqui, eles souberam pelo Facebook que essa área seria invadida. Isso eles relataram aqui. Também tem moradores do Residencial Salvação que foram contemplados com uma casa do programa federal e estão invadindo terras”, disse.

A área invadida teve supressão vegetal e já estava com lotes demarcados com pedaços de madeira e fios de barbante.

Área ocupada fica em um terreno de 431 hectares em Santarém — Foto: Geovane Brito/G1 Área ocupada fica em um terreno de 431 hectares em Santarém — Foto: Geovane Brito/G1

Área ocupada fica em um terreno de 431 hectares em Santarém — Foto: Geovane Brito/G1

Apuração da Semma

Os agentes de fiscalização da Semma já iniciaram o levantamento para verificar os crimes ambientais, identificação dos ocupantes a lavratura dos autos de infrações. “As pessoas identificadas devem pagar multa e também a área vai ser embargada. Temos um outro problema aqui porque essa área já foi o lixão municipal, então ela é imprópria para habitação”, disse o agente Welton Sousa.

Agentes da Semma estiveram na área de ocupação em Santarém para iniciar a investigação  — Foto: Geovane Brito/G1 Agentes da Semma estiveram na área de ocupação em Santarém para iniciar a investigação  — Foto: Geovane Brito/G1

Agentes da Semma estiveram na área de ocupação em Santarém para iniciar a investigação — Foto: Geovane Brito/G1

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE