Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Governo brasileiro vê '''sinais positivos''' na trégua entre Estados Unidos e China

Guerra comercial começou quando Trump decidiu sobretaxar produtos vendidos nos EUA. Neste fim de semana, governo americano suspendeu por 3 meses a sobretaxa para produtos chineses.

 

O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Abrão Neto, avaliou nesta segunda-feira (3) que há "sinais positivos" na trégua entre os Estados Unidos e a China.

A guerra comercial entre os dois países começou quando o presidente americano, Donald Trump, decidiu sobretaxar produtos vendidos nos Estados Unidos, incluindo os chineses.

Neste sábado (1º), Trump anunciou a suspensão do plano de subir de 10% para 25% as tarifas americanas a produtos chineses. A suspensão vale enquanto os Estados Unidos negociam com a China "mudanças estruturais" na política econômica.

Trump também anunciou que a China aceitou reduzir e eliminar as tarifas dos automóveis importados dos Estados Unidos. Os mercados acionários reagiram positivamente aos anúncios.

Brasil vê 'sinais positivos' na trégua entre Estados Unidos e China

Brasil vê 'sinais positivos' na trégua entre Estados Unidos e China

De acordo com o secretário de Comércio Exterior do MDIC, apesar dos sinais positivos, ainda não há um "retorno ao estado anterior".

"Foi divulgado um congelamento no avanço da escalada de tensão comercial, só isso já é um sinal positivo. Obviamente, há muitos capítulos dessa conversa comercial e esperamos que eles conduzam a um cenário mais previsível no comércio internacional", declarou.

Segundo Abrão Neto, do MDIC, essa pausa na guerra comercial é "boa no contexto em que pode vislumbrar um desfecho positivo" para as tratativas. Ele observou que, no curto prazo, o Brasil acabou tendo ganhos nas exportações de soja para a economia chinesa.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE