Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Membros da Defensoria Pública são condenados por desvio de quase “meio milhão” de combustível

 
 -

O ex-chefe de gabinete da Defensoria Pública de Mato Grosso, Emanoel Rosa de Oliveira, e o ex-chefe do Setor de Transportes do órgão, Hider Jará Dutra, foram condenados a três anos e quatro meses de prisão (cada um deles) por suposto desvio de quase "meio milhão" de combustível.

A denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE) aponta que Emanoel e Hider aponta que ambos supostamente se apropriaram de "vultuosa quantidade de combustível" adquirido em favor da Defensoria Pública. Foi constatado também a obtenção de mais de R$ 130 mil litros de gasolina comum, entre março e julho de 2011.


Na Ação, o MP apontou que a irregularidade pode ter causado um prejuízo aos cofres públicos na ordem de R$ 491.895,76 mil, considerando que, na média, pagou-se R$ 2,96 por cada litro de gasolina adquirido pela Defensoria e que, no período, foram desviados 166.181 litros.


Da redação


 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE