Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Ex-vice-presidente da Guatemala é condenada a 15 anos por corrupção

Roxana Baldetti foi considerada culpada de participar de uma fraude para a concessão de um contrato milionário visando a descontaminação de um lago perto da capital.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

Um tribunal guatemalteco condenou nesta terça-feira (9) a ex-vice-presidente Roxana Baldetti (2012-2015) a 15 anos e seis meses de prisão, depois de julgá-la culpada de participar de uma fraude para a concessão de um contrato milionário visando a descontaminação de um lago perto da capital.

A sentença foi dada depois de quatro meses de julgamento do caso revelado em fevereiro de 2016.

Baldetti era vice-presidente do então chefe de Estado Otto Pérez, que renunciou em 2015 e se encontra preso à espera de julgamento também por envolvimento em casos de fraude.

Entre outros envolvidos condenados se encontra Mario Baldetti, irmão da vice-presidente, sentenciado a 13 anos por facilitar, sem ser funcionário público, a licitação irregular do projeto da firma M. Tarcic Engineering Limited, do empresário argentino-israelense, Hugo Roitman, também condenado a 11 anos de prisão.

Esta é a primeira sentença de quatro casos de corrupção pelos quais responde Baldetti, que renunciou em maio de 2015 depois de ser acusada de orquestrar uma fraude nas alfandegas nacionais.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE