Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Após confirmação de casos de meningite, promotoria faz vistoria em presídio na Grande Belém

De acordo com o MP, os promotores devem fazer um relatório para pautar os próximos procedimentos adotados.

 

Promotores do Ministério Público do Estado (MPPA) visitaram na tarde desta quinta-feira (13) o Centro de Triagem Masculino 2 (CTM2), no município de Ananindeua, região metropolitana de Belém, após confirmação de dois casos de meningite bacteriana na unidade prisional. Segundo MPPA, a visita deve resultar em um relatório para pautar os próximos procedimentos adotados.

Um detento morreu no dia 28 de agosto após ter sido encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ananindeua com suspeita de meningite. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) confirmou a causa da morte.

No último sábado (8), outros dois detentos apresentaram sintomas da doença. Ambos tiveram o diagnóstico de meningite confirmado pelo Hospital Barros Barreto, onde permanecem internados até esta quinta.

Segundo o MPPA, outros presos que manifestaram sintomas ainda não foram diagnosticados com a doença.

Em nota, a Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) descartou a hipótese de surto da doença e que os casos foram isolados. A direção da unidade penal afirmou que nos dias 9 e 10 de setembro houve a higienização das celas e a distribuição de máscaras, luvas e outros materiais de higienização, além de ministrar medicamentos nos casos indicados.

Ainda segundo a Susipe, cerca de 500 doses de medicação preventiva foram ministradas nos mais de 450 presos e também nos servidores penitenciários.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE