Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Mais de 20 soldados sírios morrem em emboscada do Estado Islâmico

Militares faziam ofensiva em área desértica da Síria para expulsar os radicais. O EI controla uma pequena parte do território sírio.

 
 -  Tanque do exército sírio avança em uma rua de Hajar al-Aswad em confronto anterior contra o Estado Islâmico  Foto: AFP/Sana
Tanque do exército sírio avança em uma rua de Hajar al-Aswad em confronto anterior contra o Estado Islâmico Foto: AFP/Sana

Pelo menos 21 soldados das forças governamentais sírias e de seus aliados morreram durante uma emboscada do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) contra uma zona desértica da província da As-Suwayda, no sudeste de Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos nesta terça-feira (11).

O ataque tinha como objetivo conter os militares, que fazem uma ofensiva na região para expulsar os radicais. De acordo com a ONG, pelo menos oito jihadistas morreram na ação.

Conforme a agência estatal de notícias "Sana", as unidades leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, estão perseguindo remanescentes do EI na área e foram registradas "baixas" no grupo terrorista. O órgão não informou sobre possíveis vítimas do seu lado.

Os extremistas controlam uma pequena parte do território sírio, e, atualmente, estão em zonas desérticas e montanhosas no leste do país, na fronteira com o Iraque.

Líder morto

Forças militares dos Estados Unidos no Afeganistão confirmaram no início de setembro a morte do líder do grupo jihadista no país, Abu Saad Orakzai, também conhecido como Saad Arhabi, em um bombardeio que ocorreu no dia 25 de agosto.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE