Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Coreia do Norte comemora 70º aniversário com desfile sem mísseis de longo alcance

Após promessa de desnuclearização da península coreana e encontros históricos de Kim Jong-Un com Donald Trump e Moon Jae-in, o tema das celebrações deste ano foi a unificação das Coreias.

 
 -  O líder norte-coreano, Kim Jong Un  no canto superior esquerdo , acena durante a parada do 70º aniversário de fundação da Coreia do Norte, em Pyongya
O líder norte-coreano, Kim Jong Un no canto superior esquerdo , acena durante a parada do 70º aniversário de fundação da Coreia do Norte, em Pyongya

Sem mísseis de longo alcance em exposição, a Coreia do Norte comemorou seus 70 anos com uma parada militar neste domingo (9) cheia de balões coloridos e flores e com foco em paz e desenvolvimento econômico.

Um mar de espectadores assistiu ao desfile, que contou com dezenas de milhares de soldados e colunas de tanques passando em frente ao líder norte-coreano, Kim Jong-Un. Mais cedo, Kim visitou o mausoléu onde seu avô - o fundador do país - e seu pai estão enterrados.

A Coreia do Norte costuma usar feriados importantes para mostrar suas capacidades militares e os mais recentes avanços tecnológicos. Mas, ao contrário de anos anteriores, não havia mísseis intercontinentais em exibição e não houve testes nucleares para marcar o dia.

Coreia do Norte comemora 70 anos do país

Coreia do Norte comemora 70 anos do país

Coreias unidas

Neste ano, com a promessa de desnuclearização da península coreana e os encontros históricos de Kim com Donald Trump e também com o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, foi diferente.

O tema das celebrações deste ano foi unificar a península coreana, dividida desde a Guerra da Coreia (1950-53).

"Todos os coreanos devem unir forças para alcançar a unificação em nossa geração. A unificação é a única maneira pela qual os coreanos podem sobreviver ", apontou um editorial do jornal Rodong Sinmun.

Kim e Moon se encontrarão em Pyongyang, entre 18 e 20 de setembro, pela terceira vez no ano. Os líderes das duas Coreias irão discutir "medidas práticas" para a desnuclearização, segundo autoridades de Seul.

Kim Jong-Un sorridente

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, acena junto a Li Zhanshu, terceiro homem mais importante da China, durante a parada do 70º aniversário de fundação da Coreia do Norte, em Pyongyang, neste domingo (9) (Foto: Ng Han Guan/AP) O líder norte-coreano, Kim Jong Un, acena junto a Li Zhanshu, terceiro homem mais importante da China, durante a parada do 70º aniversário de fundação da Coreia do Norte, em Pyongyang, neste domingo (9) (Foto: Ng Han Guan/AP)

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, acena junto a Li Zhanshu, terceiro homem mais importante da China, durante a parada do 70º aniversário de fundação da Coreia do Norte, em Pyongyang, neste domingo (9) (Foto: Ng Han Guan/AP)

Kim foi visto rindo e de mãos dadas com Li Zhanshu, enviado especial da China, enquanto supervisionava as festividades na praça principal de Pyongyang, Kim Il-Sung, em um claro dia de outono. Kim acenou para a multidão antes de sair, mas não fez nenhum comentário público.

A Coréia do Norte convidou um grande grupo de jornalistas estrangeiros para cobrir a parada militar e outros eventos que marcam o 70º aniversário de sua fundação.

Isso inclui jogos que Pyongyang está organizando pela primeira vez em cinco anos e um enorme concurso nacionalista realizado por até 100 mil pessoas em um dos maiores estádios do mundo.

China e Rússia enviam parabéns

Os presidentes de China e Rússia, Xi Jingping e Vladimir Putin, enviaram mensagens de parabéns a Kim, segundo a agência estatal de notícias da Coreia do Norte, "KCNA".

Xi destacou a "política inquebrantável" de seu país para melhorar as relações com seu vizinho, segundo o trecho da mensagem divulgado pela "KCNA". "O Partido (Comunista) e o governo de China dão a maior prioridade às relações amistosas e à cooperação entre China e a República Popular Democrática da Coreia, e é sua política inquebrantável o defender, sedimentar e desenvolver com sucesso as relações bilaterais", escreveu o presidente chinês.

Putin também falou em sua mensagem sobre a importância de aprofundar laços e de impulsionar a paz na região. O presidente russo disse estar convencido de que "o diálogo bilateral e a cooperação construtiva vai melhorar graças aos esforços conjuntos e contribuirão para fortalecer a estabilidade e a segurança na península coreana e no nordeste da Ásia".

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE