Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Bombardeios aéreos matam civis no norte da Síria, diz ONG

Ataques foram lançados contra as províncias de Idleb e Aleppo, no noroeste do país. Ao todo, 29 civis morreram.

 

Ao todo 29 civis morreram, inclusive crianças, em bombardeios aéreos contra territórios rebeldes no norte da Síria nesta sexta-feira (10) , informou a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH). Os ataques tiveram como alvo as províncias de Idleb e Aleppo, no noroeste do país.

Em Idleb, barris de explosivos foram lançados por helicópteros do regime sírio e bombardeios aéreos realizados pelo aliado russo. A província é controlada principalmente por extremistas e por grupos rebeldes contrários ao governo de Bashar al-Assad. Segundo o OSDH, que tem sede no Reino Unido e uma ampla rede de informantes na Síria, 11 civis morreram nesses ataques.

Na província vizinha de Aleppo, bombardeios contra a localidade de Orum al-Kubra, mataram 18 civis, entre eles três crianças, acrescentou a ONG, que não pôde informar se os ataques foram efetuados pelo regime ou pelos russos.

O grupo de resgatistas voluntários conhecido como Capacetes Brancos divulgou imagens de uma crianças sendo resgatada com vida de escombros de uma casa. Assista abaixo:

"O balanço pode aumentar (...) Há pessoas presas sob os escombros", explicou à AFP o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

O regime sírio, com o apoio da Rússia, tenta recuperar os últimos redutos rebeldes no país. A guerra na Síria se arrasta desde 2011. Segundo levantamento do Observatório Sírio, a guerra na Síria já deixou mais de meio milhão de mortos, sendo que 85% deles foram vítimas de ataques do governo ou de forças aliadas.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE