Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

GERAL

Ministério Público denuncia Mantega por corrupção

 
 -
A força-tarefa da "Operação Lava-Jato" no Ministério Público Federal (MPF) denunciou, nesta sexta-feira (10), os ex-ministros da Fazenda em governos do PT Guido Mantega e Antônio Palocci pela prática dos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, em razão de condutas que levaram à edição das medidas provisórias 470 e 472 (MP da Crise).

As MPs, segundo o Valor, teriam beneficiado diretamente empresas do grupo Odebrecht, entre estas a Braskem, conforme a acusação formal feita à 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba. Palocci firmou delação premiada com a Polícia Federal (PF).

As informações dele embasaram a denúncia. Também foram denunciados os ex-representantes da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, Maurício Ferro, Bernardo Gradin, Fernando Migliaccio, Hilberto Silva e Newton de Souza e os publicitários Mônica Santana, João Santana e André Santana. Todos são delatores com acordos homologados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o MPF, a investigação revelou que Marcelo Odebrecht, com o auxílio de Maurício Ferro, Bernardo Gradin e Newton de Souza, ofereceu promessas indevidas aos ex-ministros da Fazenda Antônio Palocci e Guido Mantega, com o objetivo de influenciá-los na edição da medida provisória.

A promessa de propina aceita por Guido Mantega, segundo a denúncia, tinha o valor de R$ 50 milhões, quantia que permaneceu à sua disposição em conta específica mantida pelo Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, sob o comando de Fernando Migliaccio e Hilberto da Silva.

Este montante somente era utilizado mediante a autorização de Guido Mantega, sendo que parcela desse valor foi entregue aos publicitários Mônica Santana e João Santana, além de André Santana, para serem usados na campanha eleitoral de 2014.


Bocao News

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE