Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Balão '''bebê Trump''' é usado em protesto contra a visita do presidente americano a Londres

Balão de seis metros é laranja, tem braços curtos, um topete e está de fralda. Com os principais eventos da agenda fora de Londres, Trump tenta evitar os protestos.

 
 -  Boneco inflável ‘bebê Trump’ é usado em protesto em Londres  Foto: Peter Nicholls/ Reuters
Boneco inflável ‘bebê Trump’ é usado em protesto em Londres Foto: Peter Nicholls/ Reuters

A primeira visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao Reino Unido motiva protestos nesta sexta-feira (13), em Londres. Manifestantes usaram um balão inflável gigante que representa Trump como um bebê nesta manhã na frente do parlamento britânico. O balão de seis metros é laranja, tem braços curtos, um topete e está de fralda.

Bebê inflável é uma crítica ao jeito Trump de governar

Bebê inflável é uma crítica ao jeito Trump de governar

Milhares de manifestantes participaram da marcha "Stop Trump" com cartazes com críticas contra o racismo e sexismo. O número de presentes ainda não foi divulgado oficialmente, mas mais de 50 mil pessoas se inscreveram para particiar do ato. Cerca de cinco mil pessoas, segundo estimativa da CNN, participavam das manifestações no início da tarde no horário local.

"Este é o carnaval da resistência" e ""Não ao Trump, não à Ku Kux Klan, não aos EUA fascista!", eram alguns dos cartazes carregados pelos manifestantes que avançavam pela Oxford Street com destino a Trafalgar Square.

Marcha feminina de 'Stop Trump' passa por ruas de Londres nesta sexta-feira (13)  (Foto: Jeff Schaeffer/AP) Marcha feminina de 'Stop Trump' passa por ruas de Londres nesta sexta-feira (13)  (Foto: Jeff Schaeffer/AP)

Marcha feminina de 'Stop Trump' passa por ruas de Londres nesta sexta-feira (13) (Foto: Jeff Schaeffer/AP)

Para evitar protestos, os principais eventos da agenda serão fora de Londres. Nesta manhã, o presidente americano se reuniu com a premiê britânica, Theresa May, na casa de campo dela, em Chequers. Porém, mais tarde, ele se encontrará com a rainha Elizabeth II no castelo de Windsor.

Em entrevista ao "The Sun", Trump reconheceu que os protestos o deixam constrangido. "Acho que, quando eles colocam os infláveis para me fazer sentir indesejável, não tenho motivo para ir a Londres", disse Trump ao jornal. "Antes eu amava Londres como cidade. Não venho aqui há muito tempo. Mas quando fazem você se sentir indesejável, por que ficaria aqui?", afirmou.

Manifestantes protestam nesta sexta-feira (13) em Londres contra a visita de Donald Trump ao Reino Unido (Foto: Tim Ireland/AP Photo) Manifestantes protestam nesta sexta-feira (13) em Londres contra a visita de Donald Trump ao Reino Unido (Foto: Tim Ireland/AP Photo)

Manifestantes protestam nesta sexta-feira (13) em Londres contra a visita de Donald Trump ao Reino Unido (Foto: Tim Ireland/AP Photo)

Balão polêmico

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, defendeu sua decisão de autorizar o uso do balão inflável na manifestação desta sexta em entrevista à "BBC Rádio 4". "O senhor pode imaginar se limitássemos a liberdade de expressão porque alguém pode se sentir ofendido?", indagou o prefeito, que é do partido trabalhista.

Trump visita o Reino Unido pela primeira vez, distribui alfinetadas e enfrenta protestos

Trump visita o Reino Unido pela primeira vez, distribui alfinetadas e enfrenta protestos

Ele lembrou que o Reino Unido tem "uma rica história" de direito ao protesto e como prefeito "não deveria ser o árbitro do que é de bom ou mau gosto".

Ainda nesta sexta, ele e Melania viajarão à Escócia para uma visita privada, na qual espera-se que compareçam aos empreendimentos de golfe que Trump tem na região.

Manifestantes se reúnem em torno do ‘bebê Trump’ nesta sexta-feira (13) em frente à praça do Parlamento, em Londres  (Foto: Peter Nicholls/ Reuters) Manifestantes se reúnem em torno do ‘bebê Trump’ nesta sexta-feira (13) em frente à praça do Parlamento, em Londres  (Foto: Peter Nicholls/ Reuters)

Manifestantes se reúnem em torno do ‘bebê Trump’ nesta sexta-feira (13) em frente à praça do Parlamento, em Londres (Foto: Peter Nicholls/ Reuters)

Em novembro de 2017, Sadiq Khan, que é muçulmano e de origem paquistanesa, chegou a pedir à premiê Theresa May que suspendesse qualquer convite para Trump visitar o Reino Unido depois que o presidente americano ter retuitado vídeos anti-islâmicos de um grupo britânico de extrema direita.

Em uma entrevista ao jornal "The Sun" divulgada nesta sexta, Trump criticou os planos de Theresa May para o Brexit, dizendo que "provavelmente pode matar" um acordo de livre-comércio entre o Reino Unido e os Estados Unidos, e acusou o prefeito Sadiq Khan de ter feito um trabalho "terrível" contra o terrorismo, em uma referência, sem a menção direta, aos atentados de 2017.

Primeira visita oficial

Acompanhado da primeira-dama, Melania Trump, o presidente chegou na quinta-feira (12) a Londres. À noite, eles jantaram com Theresa May e um grupo de empresários na mansão campestre de Blenheim, onde nasceu o ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill, uma figura muita admirada pelo presidente dos EUA.

A primeira-ministra britânica Theresa May e o presidente dos EUA, Donald Trump, recebem convidados para jantar de gala no Blenheim Palace, em Oxford, na Inglaterra, na quinta-feira (12) (Foto: Reuters/Hannah McKay) A primeira-ministra britânica Theresa May e o presidente dos EUA, Donald Trump, recebem convidados para jantar de gala no Blenheim Palace, em Oxford, na Inglaterra, na quinta-feira (12) (Foto: Reuters/Hannah McKay)

A primeira-ministra britânica Theresa May e o presidente dos EUA, Donald Trump, recebem convidados para jantar de gala no Blenheim Palace, em Oxford, na Inglaterra, na quinta-feira (12) (Foto: Reuters/Hannah McKay)

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE