Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Prefeito afastado no Araguaia perde mais um recurso no TRE

 
O prefeito afastado de Ribeirão Cascalheira, Reynaldo Fonseca Diniz (PR) perdeu mais um recurso na quarta-feira (11/7) que propôs junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). Ele foi afastado do cargo juntamente com vice Gleidson Oliveira acusados de crime de captação ilícita de votos na eleição de 2016.
 
No recurso que investiga que apura abuso de poder econômico, o TRE negou o recurso e ainda reformou a sentença que reconhece a prática vedada. Este acordão ainda cabe recurso de embargos ao TSE.
 
Reynaldo teria oferecido vantagens para os eleitores votarem nele de acordo com a denuncia. O prefeito afastado cometeu abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016, ao utilizar os serviços do secretário municipal de Saúde, Jair Barros, para realizar 460 exames oftalmológicos gratuitos na população durante o período eleitoral, quando era candidato à reeleição.
 
Diniz, o vice-prefeito e o secretário de Saúde de Ribeirão Cascalheira, Jair Barros, também foram multados em R$ 10 mil e foram declarados inelegíveis por oito anos. Com afastamento do republicano, a prefeitura está sendo administrada pela presidente da Câmara de Vereadores do município, Luzia Nunes Brandão (SD). E o legislativo está sendo presidido pelo vereador Thiago Montel (PDT). 

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE