Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Macron diz que não quis ofender a Itália e que se reunirá com Giuseppe Conte

Presidente francês chamou de cínica e irresponsável a recusa da Itália de receber barco com mais de 600 imigrantes.

 
 -  O presidente francês Emmanuel Macron e o premiê italiano Giuseppe Conte em reunião do G7 no Canadá  Foto: Ian Langsdon/Pool/AFP
O presidente francês Emmanuel Macron e o premiê italiano Giuseppe Conte em reunião do G7 no Canadá Foto: Ian Langsdon/Pool/AFP

O presidente francês Emmanuel Macron confirmou nesta quinta-feira (14) que terá um almoço com o premiê Giuseppe Conte, após uma conversa telefônica na qual afirmou que não quis ofender a Itália nem os italianos com seus comentários.

Macron chamou de "cínica e irresponsável" a medida de Roma de impedir que o barco Aquarius, com 630 imigrantes a bordo aportasse no país. Em reação, o governo italiano convocou o embaixador da França em Roma para prestar esclarecimentos ao Ministério das Relações Exteriores italiano. Roma exigiu desculpas de Paris após declarações francesas consideradas "inadmissíveis".

Foto de 9 de junho mostra imigrantes sendo resgatados pela tripulação do barco Aquarius, que faz buscas e resgates no Mar Mediterrâneo (Foto: Karpov/handout via Reuters) Foto de 9 de junho mostra imigrantes sendo resgatados pela tripulação do barco Aquarius, que faz buscas e resgates no Mar Mediterrâneo (Foto: Karpov/handout via Reuters)

Foto de 9 de junho mostra imigrantes sendo resgatados pela tripulação do barco Aquarius, que faz buscas e resgates no Mar Mediterrâneo (Foto: Karpov/handout via Reuters)

Na conversa desta quinta, Macron "ressaltou que não fez nenhum comentário com a intenção de ofender a Itália e o povo italiano", informou a presidência francesa. Macron e Conte "falaram sobre a situação do barco Aquarius", que segue para a Espanha, o único país que aceito recebê-lo.

Os dois concordaram que "França e Itália (devem) aprofundar a cooperação bilateral e europeia para realizar uma política migratória eficaz com os países de origem e de trânsito".

Para abordar os muitos assuntos de interesse comum, Conte e Macron se reunirão em Paris na sexta-feira em um almoço, seguido de entrevista coletiva.

Na quarta-feira, Macron pediu que as pessoas não cedessem à emoção e afirmou que continuava trabalhando lado a lado com a Itália.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE