Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Angelina Jolie terá que aumentar acesso de Brad Pitt aos filhos ou poderá perder custódia, decide tribunal

Ordem judicial obriga atriz a manter custódia compartilhada no verão e liberar telefonemas de Pitt para as crianças, diz CNN. Casal se separou em 2016.

 
 -  Angelina Jolie e Brad Pitt em foto de 2011  Foto: REUTERS/Carlo Allegri
Angelina Jolie e Brad Pitt em foto de 2011 Foto: REUTERS/Carlo Allegri

Quase dois anos após o divórcio de Angelina Jolie e Brad Pitt, uma ordem judicial determinou que ela aumente o contato do ator com os filhos. Caso contrário, poderá perder a guarda das crianças.

Os termos da decisão emitida na semana passada foram divulgados nesta quarta-feira (13) pela rede americana CNN, que diz ter obtido acesso ao documento.

Segundo a publicação, a atriz foi obrigada a deixar claro para os filhos que o "tribunal determinou que não ter um relacionamento com seu pai é prejudicial para eles".

Terá que dizer ainda que as crianças estão "seguras com o pai", e que ter uma relação saudável com ambos é "fundamental". Jolie e Pitt são pais de seis filhos.

A ordem descreve um cronograma de custódia compartilhada para o verão, em que as crianças dividirão seu tempo entre Los Angeles e Londres, com Jolie mantendo a guarda física primária. Pitt também recebeu acesso telefônico irrestrito aos filhos.

O documento avisa que o acordo de custódia pode sofrer outras mudanças. "Se os filhos mais novos permanecerem distantes do pai e dependendo das circunstâncias que cercam essa condição, isso pode resultar em uma redução do tempo que eles passam [com Jolie] ou até em uma ordem do tribunal para dar guarda física primária [a Pitt]", diz a decisão, de acordo com a CNN.

Representantes dos dois atores não comentaram o caso.

O casal se separou em 2016. Divergências em relação aos filhos levaram ao pedido de divórcio, segundo reportagens da época. Eles estavam juntos desde 2004 e oficializaram o casamento em agosto de 2014.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE