Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Motoqueiro é condenado por matar costureira a tiros em frente das filhas, em Belém

Caso ocorreu em 2008. Homem foi condenado a 20 anos de prisão.

 

Nesta terça-feira (12), jurados do 4º Tribunal do Júri de Belém votaram pela condenação de Ronaldo Costa Corrêa, 35 anos, acusado de executar a tiros Nilza de Assis Teixeira, 47 anos, costureira. O crime foi cometido no ateliê da vítima, na presença das duas filhas de Nilza. A pena aplicada ao réu de 20 anos de reclusão será cumprida em regime inicial fechado.

O réu, que respondia a outro processo criminal preso, foi liberado pelo Sistema Penal por saída autorizada da justiça, em relação a outro crime. Em liberdade, o réu não foi mais localizado e nem compareceu aos chamados da justiça.

O crime

Segundo a acusação, a costureira estava separada do pai de suas filhas, iniciando um relacionamento com outra pessoa. Por esse motivo, passou a receber ameaças da antiga namorada do atual namorado. A costureira chegou a fazer o registro na delegacia local sobre as ameaças, informando os números de telefone de onde procediam as chamadas, mas a autora das ameaças nunca foi investigada.

No dia do crime, por volta de 8h do dia 29/12/2008, a vítima abriu o ateliê, localizado na Praça do Conjunto Cordeiro de Farias, acompanhado das filhas gêmeas. Ronaldo Costa Corrêa chegou, reconhecido pelas filhas gêmeas posteriormente, perguntou quanto a profissional cobrava por uma jaqueta de mototaxista.

Após responder ao desconhecido, a costureira se voltou e continuou com a cliente que atendia, quando foi atingida por disparos de arma de fogo, morrendo a caminho do hospital. Após o crime, o réu fugiu, montado na garupa da motocicleta que o esperava.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE