Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Prefeitura de Cassilândia consegue na justiça desapropriação de prédio cedido a JBS em MS

Procurador afirma que a empresa procurou a JBS mas não conseguiu uma posição da empresa. A unidade fechou há 40 dias e deixou 700 pessoas desempregadas.

 

A prefeitura de Cassilandia, MS, conseguiu na justiça a desapropriação do prédio onde funcionava a JBS na cidade. A unidade gerava pelo menos 700 empregos diretos e foi fechada há pouco mais de um mês.

Segundo o procurador-jurídico de Cassilândia, Donizete Cadete, a decisão foi tomada pela prefeitura após tentar um diálogo com a direção da JBS para reabrir a unidade e não ser atendida: "Ficava aquele 'jogo de empurra' e então decidimos não esperar e tomar uma atitude extrema, pedindo a retomada do prédio para que outro frigorífico possa ser instalado lá" afirma.

A decisão foi publicada nesta terça-feira (14). O próximo passo é abrir um processo de licitação com permissão de uso para a escolha de outras empresas interessadas em instalar uma unidade no prédio.

"A população se sente derrotada"

"O frigorífico existe ali há cerca de 40 anos, a prefeitura fez a doação do prédio para estimular a vinda da empresa e aí com esse conflito da JBS fechar a unidade e não dar satisfação, decidimos dar essa oportunidade a outra companhia" ressalta o procurador. A ideia é oferecer outra fonte de trabalho para os ex-funcionários, já que a unidade era o segundo maior empregador da cidade, atrás apenas da própria prefeitura: "A população se sente derrotada ao ver esse local fechado", finaliza.

De acordo com a prefeitura, desde que a unidade fechou os pecuaristas precisavam levar o gado para abater em Campo Grande, uma distância de 440km, desestimulando a atividade na região.

O G1 entrou em contato com a assessoria da JBS mas até a publicação da reportagem não houve retorno.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE