Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Museu Mariano Procópio é reaberto após quatro meses fechado em Juiz de Fora

Local foi interditado pela Prefeitura em janeiro, depois de morte de macaco por febre amarela. Instituição voltou a receber público nesta terça 15 .

 
 -  Parque do Museu Mariano Procópio foi reaberto nesta terça-feira  15   Foto: Roberta Oliveira/G1
Parque do Museu Mariano Procópio foi reaberto nesta terça-feira 15 Foto: Roberta Oliveira/G1

A partir desta terça-feira (15), as portas do parque e das casas do Museu Mariano Procópio estão reabertas para os visitantes. A instituição estava fechada para o público desde janeiro, quando houve a confirmação da morte de um macaco por febre amarela no local.

A reabertura foi anunciada nas redes sociais pelo prefeito Antônio Almas (PSDB) na última sexta-feira (11). Estão permitidas atividades dentro da 16ª Semana Nacional de Museus, que tem como tema "Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos". (Confira abaixo a programação)

Desde as 6h, os portões estão abertos para pessoas cadastradas no Clube da Caminhada. E a partir das 8h, o público em geral pode voltar a andar pelos 72.800 metros quadrados de área, incluindo imóveis, parque e bosque.

Por causa da febre amarela, a orientação é que as pessoas que ainda não se vacinaram e não têm qualquer contraindicação procurem um dos postos do município para se imunizar. Só devem frequentar o parque depois de passados 10 dias da aplicação.

Para quem não puder se vacinar e mesmo asism quiser circular pelo espaço público, é indicado o uso de repelente, uma das formas de prevenir a doença.

De acordo com a assessoria, o Museu Mariano Procópio recebeu mais de 5.600 pessoas em visitas monitoradas em 2017. Foram cerca de 200 grupos de escolas, universidades e outras instituições. A média de visitantes no parque é de 700 pessoas por dia, sendo que em períodos de férias escolares, feriados e eventos, há um aumento desse público.

Salas do Museu Mariano Procópio foram reabertas nesta terça-feira (15) (Foto: Roberta Oliveira/G1) Salas do Museu Mariano Procópio foram reabertas nesta terça-feira (15) (Foto: Roberta Oliveira/G1)

Salas do Museu Mariano Procópio foram reabertas nesta terça-feira (15) (Foto: Roberta Oliveira/G1)

Novidades

Na Galeria Maria Amália, no interior do prédio “Museu Mariano Procópio”, será reaberta a visitação com a exposição "O Esplendor das Formas", que pode ser feita entre 10h e 17h.

Nesta semana, o público poderá ver o quadro "Retrato de Dom Pedro II", obra de Joaquim da Rocha Fragoso. O G1 contou recentemente a história do tiro que foi disparado contra o quadro no dia da Proclamação da República.

Para os grupos escolares e de demais instituições, a visita guiada pode ser agendada pelo telefone (32) 3690-2027 ou pelo e-mail maprocultural@pjf.mg.gov.br.

Os visitantes poderão voltar a percorrer as trilhas ao entorno dos prédios históricos. O trajeto, que estava fechado, passou por revitalização e será aberto ao público de terça a sexta-feira, com ronda constante da equipe de vigilantes da instituição.

Além disso, dois filhotes de cisnes negros nasceram neste mês. Atualmente, o lago abriga cerca de 12 aves. A instituição ficou conhecida pela "guerra" entre o cisne branco e os outros em 2013.

O casal de cisne branco foi leiloado. No entanto, a primeira ninhada após a venda do cisne branco não sobreviveu. Foi necessário adotar a medida preventiva de tirar os casais e filhotes do lago para não ter problemas na segunda e na terceira ninhadas nascidas entre 2014 e 2017.

Dois filhotes de cisnes negros nasceram em maio no Museu Mariano Procópio de Juiz de Fora (Foto: Reprodução/Instagram) Dois filhotes de cisnes negros nasceram em maio no Museu Mariano Procópio de Juiz de Fora (Foto: Reprodução/Instagram)

Dois filhotes de cisnes negros nasceram em maio no Museu Mariano Procópio de Juiz de Fora (Foto: Reprodução/Instagram)

Semana dos Museus

Por causa do Dia Internacional dos Museus celebrado na sexta (18), o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), promove a 16ª Semana Nacional de Museus até o domingo (20), com o tema "Museus hiperconectados: novas abordagens, novos públicos".

O Museu Mariano Procópio promoverá atividades para aproximar o público da instituição.

Nesta terça (15), será realizada a palestra sobre restauração e conservação de papel para 20 participantes previamente inscritos. O restaurador e conservador, Aloysio Gerheim, apresentará algumas das técnicas utilizadas e algumas práticas para que os participantes possam conhecer mais sobre as atividades no acervo em papel.

No auditório, os historiadores do Departamento de Acervo Técnico (DAT) abordarão o trabalho que é feito nos setores de arquivo fotográfico, arquivo histórico e biblioteca do museu.

Também nesta terça, começam as inscrições para o concurso “Minha Foto no Museu”. O objetivo é incentivar a visitação ao espaço público cultural, divulgar a instituição, acervo e atividades nas redes sociais. Para participar, os interessados devem tirar uma foto nos espaços do Museu e usar as hashtags #minhafotonomuseu #Mapro #MaproPJF e marcar o museu como localização.

As melhores fotos serão selecionadas no dia 29 de maio e publicadas nas redes sociais do Museu. Os três primeiros colocados receberão um brinde especial.

No sábado (19), o parque do museu terá a apresentação das crianças e jovens do “Gente em primeiro lugar”.

Para encerrar programação, no domingo (20) será exibido o documentário “Vozes da memória”, a partir das 18hno parque da instituição.

Villa do Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora, foi reaberta nesta terça-feira (15) (Foto: Roberta Oliveira/G1) Villa do Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora, foi reaberta nesta terça-feira (15) (Foto: Roberta Oliveira/G1)

Villa do Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora, foi reaberta nesta terça-feira (15) (Foto: Roberta Oliveira/G1)

Patrimônio municipal

A Villa foi construída em 1861. Era a chácara da família de Mariano Procópio e hospedou o imperador Dom Pedro II em visitas à região.

Em 2018, o Museu Mariano Procópio completa 97 anos. Embora estivesse aberto à visitação pública desde 1915 como acervo particular, a inauguração oficial foi em 23 de junho de 1921. A Villa é a casa-museu mais antiga do país.

Em 1922, foi inaugurado o prédio anexo, chamado Mariano Procópio, para abrigar a galeria de Belas Artes.

A doação do Museu, acervo e parque ao município, completou 82 anos. O fundador Alfredo Ferreira Lage formalizou o procedimento sem nada exigir para si, nem para os herdeiros em 29 de fevereiro de 1936. Para o fiel cumprimento da doação, criou o Conselho de Amigos do Museu Mariano Procópio, que vem atuando como guardião da instituição.

Em julho de 2008, as obras do Museu foram paralisadas pela Controladoria Geral da União (CGU), que receberia recursos federais. A justificativa foi a suspeita de irregularidades levantada pela Operação "João de Barro", da Polícia Federal.

O restauro foi iniciado em 2014, com obras estruturais na Villa, que era considerada prioritária. No final de 2017, o diretor administrativo Antônio Carlos Duarte falou ao G1 sobre os recursos, os trabalhos já realizados, e em andamento, além de destacar o que considera a verdadeira força da instituição. Confira a entrevista completa.

Exposição "Esplendor das Formas" voltará a ser reaberta na Galeria Maria Amália, que funciona no prédio Mariano Procópio (Foto: Museu Mariano Procópio/Divulgação) Exposição "Esplendor das Formas" voltará a ser reaberta na Galeria Maria Amália, que funciona no prédio Mariano Procópio (Foto: Museu Mariano Procópio/Divulgação)

Exposição "Esplendor das Formas" voltará a ser reaberta na Galeria Maria Amália, que funciona no prédio Mariano Procópio (Foto: Museu Mariano Procópio/Divulgação)

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE