Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Coreias marcam reunião de alto nível na fronteira para quarta-feira

Encontro na zona da fronteira de Panmunjom será a 1ª entre representantes dos dois países desde a realização, no dia 27 de abril, da cúpula entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

 
 -  Soldados sul e norte-coreanos fazem segurança na linha que faz fronteira entre as duas Coreias, na zona desmilitarizada de Panmunjom  Foto: Korea Sum
Soldados sul e norte-coreanos fazem segurança na linha que faz fronteira entre as duas Coreias, na zona desmilitarizada de Panmunjom Foto: Korea Sum

A Coreia do Norte e a Coreia do Sul acertaram nesta terça-feira (15) em realizar na quarta (16) uma reunião de alto nível na fronteira para avançar no cumprimento dos acordos alcançados na sua cúpula do mês passado, informou o Ministério da Unificação de Seul.

O encontro acontecerá na zona da fronteira de Panmunjom e será o primeiro entre representantes dos dois países desde a realização, do dia 27 de abril, da cúpula entre o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

O presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder da Coreia do Norte Kim Jong-un aplaudem após plantarem uma árvore juntos durante encontro na vila da trégua de Panmunjom, dentro zona desmilitarizada que separa os dois países (Foto: Korea Summit Press Pool/via Reuters) O presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder da Coreia do Norte Kim Jong-un aplaudem após plantarem uma árvore juntos durante encontro na vila da trégua de Panmunjom, dentro zona desmilitarizada que separa os dois países (Foto: Korea Summit Press Pool/via Reuters)

O presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder da Coreia do Norte Kim Jong-un aplaudem após plantarem uma árvore juntos durante encontro na vila da trégua de Panmunjom, dentro zona desmilitarizada que separa os dois países (Foto: Korea Summit Press Pool/via Reuters)

A reunião servirá para criar "uma base para o desenvolvimento sustentável das relações intercoreanas e para o estabelecimento permanente da paz na península coreana" através da implementação da "Declaração de Panmunjom", como ficou conhecido o texto assinado por Moon e Kim, disse o ministério, através de um comunicado.

Além de tentar alcançar a "desnuclearização total" da península, ambas as partes prometeram, após a cúpula, trabalhar para conseguir um tratado de paz que ponha fim ao confronto técnico entre os dois vizinhos e reativar as trocas e relações econômicas bilaterais.

Estes dois últimos aspectos serão discutidos na reunião desta quarta.

Pyongyang enviará cinco representantes de alto nível: Ri Son-gwon e Pak Yong-il, presidente e vice-presidente do órgão que administra as relações intercoreanas; Kim Yun-hyok, vice-ministro do Transporte; Won Kil-u, vice-ministro da Cultura e Esportes; e Pak Myong-chol, vice-presidente do Comitê de Cooperação Econômica Nacional.

A delegação será composta por 29 membros, incluindo jornalistas.

A Coreia do Sul enviará um grupo numericamente igual ou mais numeroso, e entre seus cinco representantes principais estará o ministro da Unificação, Cho Myoung-gyon.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE