Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Cuba antecipa para esta quarta início de sessão para eleger sucessor de Raúl Castro

Medida foi tomada para facilitar desenvolvimento dos passos que requer um fato de tal transcendência .

 
 -  O presidente Cubano Raúl Castro discursa na Assembleia Nacional, em Havana, em imagem de arquivo  Foto: Jorge Beltran/AFP
O presidente Cubano Raúl Castro discursa na Assembleia Nacional, em Havana, em imagem de arquivo Foto: Jorge Beltran/AFP

A Assembleia Nacional de Cuba elegerá o sucessor de Raúl Castro durante uma sessão de dois dias, segundo informaram nesta segunda-feira (16) a imprensa oficial e o Parlamento. Embora a reunião inicial estivesse convocada somente para quinta-feira, 19 de abril, ele começará na quarta, dia 18.

A decisão de adiantar o começo da Sessão Constitutiva da IX Legislatura da Assembleia Nacional é adotada "para facilitar o desenvolvimento dos passos que requer um fato de tal transcendência".

Está previsto que na quarta-feira, 18, ocorra a posse dos 605 deputados da nova Assembleia Nacional, eleitos em março, e que será formada a Mesa Diretora do Parlamento.

Voto secreto

A eleição dos deputados que integrarão o Conselho de Estado - cujo presidente sucederá a Raúl Castro - deve possivelmente ocorrer na quinta-feira, 19. Os membros serão propostos por um comitê de candidaturas e o voto dos deputados será secreto.

A data de 19 de abril, escolhida para este ato histórico, corresponde ao 57º aniversário da vitória em Baía dos Porcos, quando foram derrotadas as tropas anticastristas que tentavam tomar o controle da ilha. Cuba a considera "a primeira derrota do imperialismo ianque na América Latina" em 1961.

Raúl Castro, de 86 anos, encerrará uma era em Cuba ao passar o poder a um sucessor mais jovem, 12 anos depois de suceder seu irmão mais velho Fidel Castro, que morreu em 2016.

Se não houver surpresas, a Assembleia deverá eleger como sucessor de Raúl o número dois do governo, Miguel Díaz-Canel, de 57 anos, um civil de uma nova geração que nasceu depois do triunfo da revolução em 1959.

O caçula dos irmãos Castro não renunciará a todas as suas funções. Ele continuará atuando como secretário-geral do poderoso Partido Comunista de Cuba (PCC) até 2021.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE