Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

REGIONAL

Sargento do exército brasileiro morre aos 26 anos vítima de queimadura

 
Andrei Surubi Ferreira, 3º sargento do Exército Brasileiro morreu na última sexta-feira, 13, vítima de queimaduras após um incidente durante uma confraternização de militares no destacamento Guaporé, município de Comodoro.

O fato que teria ocorrido no dia 31 de abril deixou outro militar ferido, o 2º Sargento Ronaldo Silva.

Ambos estavam na área de lazer do destacamento quando foram atingidos pelas chamas decorrentes de uma explosão em um recipiente que continha álcool, cerca de cinco metros da churrasqueira –tipo disco.

Socorridos imediatamente pelos colegas, os feridos foram levados para o Hospital de Comodoro, onde chegaram de madrugada. Às sete horas do dia 01/04 foram encaminhados para Cáceres e posteriormente seguiram para a cidade de Cuiabá.

Devido ao estado grave, Andrei Ferreira foi transferido novamente, desta vez para o Hospital de Queimados da força Aérea brasileira no Rio de Janeiro onde não resistiu aos ferimentos e faleceu.

O 2º Sargento Ronaldo Silva recebeu atendimento na capital do Estado e graças a sua melhora, recebeu alta e retornou para casa.

Em nota o 2º Batalhão de Fronteiras, na cidade de Cáceres-MT, local onde estava lotado Srgt Andrei, comunicou sobre o incidente e lamentou a perda precoce do militar

NOTA À IMPRENSA

O 2º Batalhão de Fronteira lamenta informar o falecimento do 3º Sgt ANDREI SURUBI FERREIRA em virtude do acidente doméstico ocorrido no 4º Pelotão Especial de Fronteira, na localidade de Guaporé, no município de Comodoro-MT, no dia 31MAR18. O 3º Sgt ANDREI FERREIRA faleceu no dia 13ABR18 às 1400 h,  no Hospital da Força Aérea do Galeão, Rio de Janeiro – RJ, por prováveis complicações respiratórias, em virtude de queimaduras de 2º grau em extensa área corpórea. Após o acidente  mencionado, o militar foi encaminhado para o Hospital São Matheus em Cuiabá-MT e posteriormente  evacuado para o centro de tratamento de queimados no Hospital da Força Aérea, no Rio de Janeiro-RJ.  O 2º Batalhão de Fronteira vem prestando todo apoio necessário à família do militar e aguarda finalização do atestado de óbito. 


Tangara em foco

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE